O talento é universal, a oportunidade não. Liz Powers era uma terapeuta especializada em arte, formada em Harvard, que trabalhava com sem-abrigo. E um dia encontrou num deles um talento incrível.

No entanto, não havia espaço no mercado para arte produzida por pessoas com menos condições. Por isso, decidiu criar a ArtLifting, uma empresa de cariz social de Boston (EUA) que conecta artistas sem-abrigo ou portadores de deficiência com potenciais clientes.

"Quando eu era assistente social, os meus clientes diziam-me 'quero uma oportunidade, não uma ajuda'", diz Liz Powers, co-fundadora da ArtLifting e que se intitula como Chief Happiness Officer (diretora de felicidade). "A ArtLifting é sobre a criação de oportunidades, capacitação e validação".

"A arte tem sido um foco positivo para mim. É uma maneira de comunicar com os outros. A minha arte não me projeta como alguém com doença mental ou sem-abrigo, mas como uma pessoa que deseja partilhar alegria e beleza com os outros", diz Jeffrey Mayo, um artista que ficou sem-abrigo após uma cirurgia, que o incapacitou de continuar a trabalhar.

ArtLifting
Obra de Jeffrey Mayo, um dos sem-abrigo que colabora com a ArtLifting. créditos: ArtLifting

Liz Powers iniciou a empresa com 4 mil dólares, dinheiro que tinha nas suas poupanças. Atualmente, os artistas que integram a empresa já ganharam mais de 1.3 milhões de dólares no conjunto. Este dinheiro tem ajudado os artistas a manterem uma casa e a pagarem as suas despesas de saúde.

"Tenho visto os artistas a terem a sua casa própria, a ganharem confiança e a superar obstáculos através da celebração e venda das suas obras. O meu objetivo é tornar visíveis os seus talentos invisíveis e mudar estereótipos", explica Liz.

Os artistas ganham 55% da venda das suas obras de arte e 1% destina-se a fortalecer serviços de arte a parceiros da comunidade.

À medida que as empresas adotam mudanças sociais, muitas esforçam-se para "tornar os seus valores visíveis" como um meio de envolver funcionários e clientes. Os artistas da ArtLifting adornam as paredes de gigantes da tecnologia como Amazon, Google e PayPal e foram apresentados em grandes espaços comerciais, como a Starbucks.

A ArtLifting e Liz Powers já ganharam mais de 20 prémios, incluindo fazerem parte da recente lista "Meaningful Business 100" e na Forbes "30 Under 30".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.