Grande parte das discussões e razões para o divórcio ou separação prendem-se precisamente com questões financeiras, seja a incompatibilidade do casal para gerir as despesas ou a aquisição de dívidas por parte de um dos membros.

Para que isto não aconteça, é necessário tomar algumas medidas preventivas. Saiba quais.

Seja honesto

O diálogo e honestidade são os dois pilares em qualquer relação e quando o tema é dinheiro a regra mantém-se. Conte ao seu parceiro quanto recebe, as dívidas que tem, as despesas pessoais imprescindíveis e tentem encontrar soluções em comum para melhorar o orçamento.

Ajudarem-se um ao outro irá fortalecer a relação e evitará cair em dívidas que serão prejudiciais para si e para o seu parceiro.

Estudar a melhor forma de dividir as despesas

Dividam as despesas de forma justa sem sobrecarregar demasiado nenhum dos dois. É por isso necessário calcular a diferença entre os vossos ordenados. Caso esta seja significativa, não faz sentido dividir as despesas equitativamente.

Da mesma forma, não precisam de ter uma conta conjunta para dividir os gastos. Se for mais fácil para o agregado, existem várias vantagens em fazê-lo mas não se esqueçam de pesar custos como a despesa de manutenção da conta ou anuidade dos cartões de débito.

Planear a gestão das despesas mensais

Elaborem um orçamento e definam limites para as despesa mensais. Caso tenham de fazer cortes procurem soluções boas para ambos e se for necessário fazer sacrifícios, façam-no os dois.

Procurem onde podem reduzir custos através de soluções económicas tais como partilhando o carro para o trabalho, cancelando subscrições de atividades que pouco realizam ou optando por soluções para a casa económicas como lâmpadas led e escolha da tarifa bi-horária da eletricidade.

Criar um fundo de emergência

Um fundo de emergência comum pode evitar brigas e insolvências pessoais. Deixem de parte uma percentagem do ordenado e coloquem o dinheiro numa conta comum. Assim, em caso de doença, acidente ou o nascimento de uma criança, evitarão mais brigas e nervosismo em torno do assunto.

Acompanhar de perto os gastos

Mantenham uma agenda, folha de Excel ou registem os gastos numa aplicação para que não percam o controlo das despesas. Revejam as contas semanalmente, planeando onde podem reduzir os custos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.