Influenciar pode então ser uma arte. Que se trabalha, que se melhora, que se torna então consciente em nós. Passamos a agir, a interagir e a comunicar com os outros de uma forma presente. Começamos a agir com uma intenção, clara, bem evidente para nós. E, por conseguinte, para quem está à nossa volta.

Este é um circuito que me faz sentido. Ele é a base dos meus trainings: ajudar quem me procura a encontrar o seu ‘gancho’, a sua intenção quando comunica. E a partir daí encontrar o melhor fio condutor para chegar aos seus. E criar impacto.

Com este impacto – positivo, assertivo, inesquecível – estamos então a trabalhar a nossa marca pessoal. Ou, como prefiro, as nossas multi-marca, já que 'marcamos' pessoas de diversas maneiras.

Nos meus trainings falamos de uma lista (não muito extensa) de dicas de comportamento a ter em consideração também na Comunicação - pelo bom senso. São dicas de boa educação e de bom trato com os que estão em nosso redor. São dicas que estão acessíveis a todos. Trabalhamos um conjunto de técnicas de comunicação, de acordo com o perfil de cada pessoa, de cada comunicador, dos mais aos menos tímidos. Dos mais pragmáticos aos mais emocionais. A perspetiva é só uma: humanizar a comunicação!

TODOS aplicam técnicas e selecionam as que melhor se encaixam nos seus perfis e na sua forma de estar.

Encontrado o caminho e a forma, estamos no início da jornada em que somos e comunicamos de verdade. Com verdade. Com intenção. com vontade e com coração. Essa será a VERDADE que projetamos. que pomos a circular para chegar aos outros. É o caminho mais direto para chegarmos a quem está na nossa frente. E será desta Verdade que construímos o nosso Storytelling.

Atreva-se a fazer a diferença e a criar impacto nos outros.

Próximo Training: de 31 de maio a 2 de junho, no Estoril

Texto: Cláudia Nogueira

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.