De acordo com os dados recolhidos pela agência de notícias francesa até às 11:00 de Lisboa, mais de 12.522.050 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, no final do ano passado na cidade chinesa de Wuhan, dos quais pelo menos 6.688.300 foram considerados curados pelas autoridades de saúde.

A AFP adverte que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do total real de infeções, já que alguns países estão a testar apenas casos graves, outros usam o teste como uma prioridade para rastreamento e muitos países pobres têm apenas capacidade limitada de rastreamento.

Os Estados Unidos, que registaram a primeira morte ligada ao coronavírus no início de fevereiro, são o país mais afetado em termos de número de mortes (134.097) e casos (3.184.722). Pelo menos 983.185 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil com 70.398 mortes para 1.800.827 casos, Reino Unido com 44.650 mortes (288.133 casos), a Itália com 34.938 mortes (242.639 casos), e o México com 34.191 mortes (289.174 casos).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente um total de 83.587 casos (2 novos casos entre sexta-feira e sábado), incluindo 4.634 mortes e 78.623 recuperações.

A Europa totalizou 201.976 mortos para 2.812.444 casos, Estados Unidos e Canadá 142.890 mortos (3.291.743 casos), América Latina e Caraíbas 140.829 mortos (3.257.244 casos), Ásia 42.104 mortes (1.693.529 casos), Médio Oriente 19.744 mortes (896.302 casos), África 12.746 mortes (559.664 casos), e Oceânia 136 mortes (11.126 casos).

A AFP dá nota de que esta avaliação foi realizada utilizando dados recolhidos junto das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.