A campanha, que está a decorrer no site “GoFundMe”, segundo o secretário-geral da Cruz Vermelha, Salomão Furtado, tem como o seu principal alvo a ilha da Boa Vista, onde foram descobertos os três casos do covid-19 no país.

Salomão Furtado considerou que as medidas apresentadas pelo Governo acabam por ter um “impacto maior” no dia-a-dia de muitas famílias carenciadas, do ponto de vista de alimentação e de outras necessidades.

É neste sentido que a Cruz Vermelha se associou a esta campanha dos “Fijdus di Terra” para melhor expandi-la e porque também já pretendiam executar algo do tipo para apoiar as famílias mais necessitadas da Boa Vista com cesta básica.

Para além de apoiar esta campanha, a Cruz Vermelha de Cabo Verde tem em curso o Plano de Contingência que visa mobilizar recursos financeiros e materiais junto das estruturas regionais e internacional desta organização para mais acções de sensibilização.

De acordo com uma nota da organização, esta campanha visa arrecadar, nesta primeira fase, 10 mil euros e quando atingirem este objectivo passarão para a segunda fase.

“Compartilhe essa campanha o máximo possível, pois quanto mais pessoas pudermos alcançar, melhor. A necessidade urgente de suprimentos médicos, necessidades básicas e bons cuidados de saúde só aumenta à medida que o covid-19 se expande. O seu apoio financeiro ajuda uma família em Cabo Verde a sobreviver”, apelou a organização.

Até este momento, segundo o site “GoFundMe”, já foi arrecado 1.687 euros, provenientes de 77 doadores.

Todo o dinheiro arrecadado, informou a organização, será revertido imediatamente ao povo cabo-verdiano.

Esta campanha é coordenada pelos “Fijdus di Terra” e conta com a colaboração de todas as organizações cabo-verdianas na Holanda e com ao apoio da comunidade cabo-verdiana.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.