A marcha para assinalar o dia da luta contra a doença, teve início de manhã com a juncão de pessoas que partiram para a caminhada que durou uma hora.

Após a passeata, houve tempo para uma aula de ginástica e de zumba na praia diante, local escolhido para o término do percurso. Ali os presentes tiveram oportunidade de ouvir o testemunho de Fernanda Livramento, de 67 anos que enfrenta a luta contra a doença, tendo já findo a quimioterapia.

Fernanda disse ainda que está muito corajosa nesta fase, que considera, mais difícil, e agora aguarda pela segunda fase do tratamento.

“Um dia regresso aqui para dar o meu depoimento de forma mais clara e com saúde restabelecida”, afirmou “a lutadora”, que garantiu que a conversa e o incentivo de outras pessoas que já superaram a doença é motivo encorajador para continuar a luta com fé que venha a superar.

Apesar de ciente que cada caso é um caso, Fernanda dá graças a Deus de terminar a quimioterapia que muitos não conseguem levar até ao fim.

“Estou nesta caminhada com muito apoio e carinho de todos principalmente da família”, concluiu.

De seguida, a enfermeira Raquel Lima relembrou que com uma simples autoavaliação com as mãos se consegue detectar de forma preventiva e cura do cancro.

Com ajuda de outras três colegas de profissão fizeram uma demostração prática de como fazer apalpação na mama que deve ser feito ao menos uma vez por mês para detectar algum nódulo ou caroço.

A delegada do Centro de Saúde da Boa Vista, Krisia Delgado considerou que a caminhada foi “boa”, com “óptima adesão” das pessoas, que, a seu ver, estão muito engajadas.

Em relação ao cancro de mama na ilha da Boa Vista, a delegada avançou que há alguns casos detetados que são reencaminhados à cidade da Praia onde lhe dão o diagnóstico, dali regressam só para o seguimento.

A responsável de Saúde na ilha apelou para as pessoas fazerem o autoexame e citologia pelo menos uma vez ao ano. “A prevenção é sempre chave para detenção precoce de cancro de mama e de colo de útero e para seguir tratamento”, garantiu a mesma fonte que fez a deixa também aos homens para fazerem diagnóstico, sendo que existe também esta doença nos mamilos do sexo masculino, apesar de ser em menor número do que nas mulheres.

Já o bailarino e instrutor de Zumba Rony Soares, fez o alerta para as pessoas aderirem a estas formas de iniciativa de sensibilização, além do mais, diz ele, “caminhar é saúde e traz bem estar”.

A mesma fonte disse ciente do cancro de mama em homens, e acha que é preciso manterem-se também informados sobre o assunto.

“Tenho mulher e irmã que fazem sempre o auto-exame e acho que todas as mulheres devem agir na prevenção”, disse.

O produtor da Rush Prodution, Lamine Fati explicou que todos os anos organiza esta caminhada com excepção do ano passado, por estar ausente.

“Este ano tomei esta iniciativa. Foi sem dúvida uma grande sensibilização, uma campanha e marcha com uma grande participação de pessoas”, advogou o organizador da iniciativa que é de opinião que as pessoas estão a sentir que vale a pena lutar por esta causa e que Boa Vista está de parabéns em se juntar na luta contra a doença.

No final houve um lanche para os participantes.

Este evento contou com a parceria do Ministério da Saúde, e colaboração do Centro de Saúde da Boa Vista, Liga Cabo-verdiana de Luta Contra Cancro e contou ainda com o patrocínio e ajuda de outras instituições e empresas privadas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.