A aveia é um dos mais importantes cereais para a alimentação humana, a par do trigo, da soja e do milho.

É rico em beta-glucanos, fibras viscosas com efeito cardio-protector, hipoglicemiante (atenuando os níveis de glicose pós-prandial), colagogo e colerético (aumentando a excreção dos sucos biliares), laxativo e saciante.

Possui também avenantramidas, vários polifenóis com acção antioxidante, anti-inflamatória e antiprurido, que ajudam a tratar problemas da pele e protegem contra doenças coronárias e cancro do cólon. Contém ainda várias vitaminas do complexo B, com acção sobre o sistema nervoso, e minerais.

Estudos científicos

  • Na doença celíaca, a aveia demonstrou ser um alimento
    seguro, após um ano de ingestão de 100 g de aveia por dia. No final do
    estudo não foram encontradas quaisquer alterações nas biopsias duodenais
    (Hospital Universitário de Kuopio, Finlândia, 2008).
  • Num
    estudo realizado em 2008 na Universidade de Heidelberg, na Alemanha, a
    aveia reduziu em 40% a aplicação de insulina em pacientes com diabetes
    tipo 2. Este resultado surgiu ao fim de quatro semanas após a introdução de
    aveia na dieta.
  • Na dermatite atópica, 173 bebés com menos de 12 meses que eram
    tratados com pomadas de cortisona aplicaram também um creme com aveia.
    Ao fim de 6 meses, houve uma redução de 42% na aplicação da cortisona
    neste grupo e de apenas 7,5% no grupo placebo (Dermatology, 2007).

Principais propriedades

Tratamento da diabetes e doenças cardiovasculares, reduzindo
simultaneamente os níveis de glicose e colesterol quando introduzida na
alimentação.

Em uso externo, é um dos principais constituintes de cremes para a
pele devido à sua acção hidratante, regeneradora, protectora e
anti-irritante. Assim, é utilizada no tratamento de atopias (dermatites,
eczema, alergias...), podendo ser aplicada em recém-nascidos e bebés.

Outras propriedades

É um alimento seguro para celíacos. Por ser muito rico em
nutrientes, recomenda-se a grávidas e lactentes, na recuperação de
doenças e a atletas. É ainda um bom relaxante do sistema nervoso e
laxativo.

Administração

Ingira como alimento (em flocos, farelo, farinha...), utilizando
as formas galénicas (gotas, comprimidos, ampolas...) só em casos
pontuais.

Remédio caseiro

Compre flocos de aveia integrais (se estiverem crus, ferva-os em
água durante cinco minutos) e junte leite de soja, passas de uva, papaia,
amêndoas e um pouco de sumo de limão e mel. Tome ao pequeno-almoço. A
aveia vai libertando a energia de uma forma gradual ao longo da manhã,
evitando que tenha quebras de energia e fome a meio da manhã.