Numa altura em que se fala tanto em cuidados com o ambiente e aquisição de costumes sustentáveis, a Mamdyara mostra ser um exemplo que pode dar certo e ser possível criar “novas tendências” nos consumidores, afiançou a proprietária da empresa Rosana Monteiro Lima, à Inforpress.

Filha de pai cabo-verdiano natural de São Vicente, mas nascida na Argentina, Rosana Almeida decidiu vir para Cabo Verde há cerca de 15 anos e aqui trabalhar usando os conhecimentos que trouxe da sua terra natal, como “guia” de identificação de plantas medicinais e seus usos, e também do seu “relacionamento” com as argilas botânicas.

Parte da experiência também adquirida com o avô materno, que era índio, e a ensinou a estar “longe dos químicos e mais perto do que a terra pode dar”, e que serviu de base para criar, em 2004, a Mamdyara Cosmética Natural, com “zero escudos” no arranque, assegurou,

“Mas, eu sou uma pessoa que não vê obstáculos, para mim estes significam oportunidades para aprender e neste caso Cabo Verde é uma universidade”, afiançou, adiantando que foi com esta “força” que passou mais de dez anos, de 2004 a 2015, a investigar e a criar a base científica para o projecto que hoje tem “mais de 100 produtos” para pele, cabelo e para “quase tudo”.

Isto porque, segundo a mesma fonte, no início esta “caminhada” não conseguia encontrar em Cabo Verde “nada natural que pudesse fazer bem às clientes” do seu salão de cabeleireira e esteticista.

“A partir daí comecei a investigar para encontrar soluções”, disse Rosana Lima, que nestas andanças teve até ajuda do cientista e poeta João Vário, que lhe apresentou um estudo sobre plantas medicinais encontradas nos países lusófonos e que aliou ao conhecimento de argilas, o que a permitiu criar as diversas linhas de produtos, neste momento “muito acarinhados” pelos mindelenses.

Entretanto, por trás desta “boa aceitação” está, conforme a mesma fonte, uma equipa multidisciplinar constituída por uma biomédica, botânicas e outras colaboradoras, que estão “preocupados em oferecer soluções naturais à sociedade”.

“Quando as pessoas dizem que querem ficar bonitas, não devem pôr qualquer coisa, temos de usar produtos que nos fazem bem”, assinalou, remetendo ao lema da Mamdyara de “oferecer beleza com saúde” e buscar o “equilíbrio das pessoas em todas as vertentes”.

Com este mesmo afinco, Rosana Lima pretende a partir de agora investir num trabalho social para ajudar jovens e mulheres e “aproveitar todo o conhecimento da equipa para ensinar a outras pessoas”, concretizou esta empresária, que não quis avançar muito mais antes da concretização do projecto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.