Quando o espelho revela uma silhueta flácida é hora de parar e pensar no que aconteceu e como travar esse processo.

As causas para tal fenómeno são diversas, podendo estar em causa a falta de firmeza cutânea ou a flacidez muscular, situações distintas.

A boa notícia é que o leque de soluções é variado e, na verdade, devolver firmeza à sua pele e tonicidade aos seus músculos depende muito de si, como referem as directrizes do personal trainer Hugo Barbosa. Veja também os cuidados essenciais a ter para recuperar a firmeza perdida.

O porquê da flacidez

A flacidez da pele resulta de alterações na qualidade da derme, provocadas por mudanças no seu estilo de vida ou por causas ambientais, hormonais ou até mesmo genéticas. A verdade é que «o relógio biológico que é posto a funcionar à nascença nunca pára», afirma Manuela Cochito.

De acordo com esta dermatologista, segundo a qual «em perfeitas condições de saúde, idade jovem, vida saudável e alimentação variada e correcta, a derme é como uma floresta tropical em que as fibras de colagénio e de elastina, embebidas numa matriz abundante, se traduz numa pele firme, com elasticidade e o aspecto que todos desejamos».

No entanto, com o passar dos anos e, sobretudo, «com a exposição à radiação ultravioleta e estilos de vida desregrados, o nosso relógio biológico acelera e transforma a floresta tropical numa savana que se traduz numa pele flácida e envelhecida», explica a dermatologista.

Fórmulas específicas

Os anúncios de cosméticos que passam na televisão, repletos de corpos esbeltos e firmes que desfilam sem preconceitos, fazem-nos correr ao supermercado e atacar as partes flácidas e indesejadas do nosso corpo.

Quem ainda não se rendeu ao momento de uma massagem com o creme refirmante, a seguir ao banho? Pois bem, ele pode ser uma ajuda preciosa no combate ao envelhecimento e flacidez da pele.

As substâncias que compõem estes refirmantes podem, de facto, «ser uma mais-valia no combate ao envelhecimento da pele», assegura Manuela Cochito. Por isso, decore estes nomes e na hora de ir às compras lembre-se daqueles que são os elementos indispensáveis a uma pele firme: isoflavonas, retinóides e derivados, ácidos de frutos, pro-xylane e antioxidantes.

«Todos estes cremes são mais eficazes quando acompanhados de uma boa massagem que ajuda na circulação e drenagem de líquidos acumulados», sugere a especialista.

Veja na página seguinte: Os tratamentos mais eficazes

Tratamentos eficazes

Actualmente, os consultórios de Dermatologia já disponibilizam métodos de combate à flacidez. A radiofrequência é o mais eficaz, mas, ainda assim, e conforme afirma a especialista, «não é uma varinha mágica».

«Essa técnica passa pela estimulação da derme através de ondas de rádio que vão compactar e estimular a formação de novas fibras de colagénio e de elastina e, simultaneamente, melhorar toda a matriz celular com a correspondente melhoria da flacidez».

No entanto, não desespere se os resultados não forem imediatos, uma vez que, explica a dermatologista «após a estimulação, as células da derme demoram 30 dias a produzir o colagénio tipo I e 90 dias a produzir o colagénio tipo III.

Depois disso, os resultados são bons e duradouros». A mesoterapia (injecção localizada de substâncias) é outra das técnicas possíveis. No entanto, Manuela Cochito deixa o alerta: «Não tem ainda qualidade científica a comprovar a sua eficácia».

Texto: Raquel Pires com Manuela Cochito (médica dermatologista)

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.