Khloé Kardashian mantém muito viva a memória do falecido pai e faz questão de todos os dias falar dele à filha, True, de um ano. Mãe e filha tiram sempre uma hora especial para recordar Robert Kardashian, que perdeu a batalha contra o cancro no estômago em setembro de 2003.

Depois dos gémeos Amber e Ashley terem lamentado a morte do pai, que foi vítima da mesma doença de Robert, e terem revelado que ainda "falam" com ele, Khloé confessou: "Oh meu Deus, o meu pai teve a mesma doença quando eu tinha 19 anos. É um cancro raro, é um cancro muito rápido. Eu também estou sempre a falar com o meu pai, todas as noites. Eu e a minha filha rezamos por ele, falamos com ele e eu acredito muito nisso".

Khloé partilhou ainda que aprendeu a ser uma pessoa mais "generosa" com o pai e com a mãe, Kris Jenner.

"Os meus pais sempre foram muito generosos. Fomos criados num ambiente muito abençoado, mas o facto do meu pai ter crescido numa família pouco afortunada, foi muito importante para ele mostrar-nos todas as realidades de vida", lembrou, explicando que o pai sempre lhe disse para ajudar os outros sem pensar em receber algo em troca.

"Odeio quando as pessoas atiram o seu trabalho de caridade na cara de todos, pois só o fazem para fazer publicidade ou para terem elogios. Não dou para receber", rematou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.