A fotógrafa Michele Crowe criou o projeto "The Universal Families" com o objetivo de saber o que significa "família" em várias partes do mundo, desde a Amazónia até à Índia, passando por Nova Iorque e Amesterdão.

"A raça humana está em constante mudança e é multifacetada. Este projeto mostra a diversidade que uma família pode assumir e explora as diferenças e semelhanças na vida familiar quotidiana em todo o mundo", revela Michele no site "The Universal Families".

Para esta fotógrafa, as famílias podem ser grandes ou pequenas, do mesmo sangue ou não, com orientações sexuais diferentes ou não e, composta por origens culturais semelhantes ou completamente diferentes. No fundo, este projeto mostra que o amor não tem fronteiras.

"Eu acredito que é importante lembrarmo-nos que a maioria só quer viver em harmonia uns com os outros e com os nossos entes queridos, Este projeto torna-se não só sobre a expansão dos nossos pontos de vista, mas também sobre o que é que faz uma família, numa ampla aceitação mundial do que é diferente, independentemente do ângulo", acrescenta.

Saiba o que disseram várias famílias, pelo mundo: