Gordon Ramsay foi alvo de duras críticas por ter despedido cerca de 500 funcionários em plena crise por causa da pandemia do novo coronavírus. Conforme nota a imprensa internacional, o conhecido chef viu-se forçado a fechar uma série de restaurantes devido às recomendações governamentais.

O também apresentador de televisão, de 53 anos, terá feito uma reunião com os respetivos trabalhadores para os informar que os seus contratos seriam rescindidos. A reunião terminou com as lágrimas de muitos e, posteriormente, todos receberam um email a dizer que os pagamentos seriam feitos até ao dia 17 de abril.

A chef Anca Torpuc manifestou-se publicamente sobre o assunto através de uma publicação na sua conta de Instagram.

"É uma vergonha ver que a empresa em que trabalhaste e pela qual deste tudo o que tinhas durante dois anos manda-te embora como se não fosses mais nada do que um monte de m****, especialmente em tempos tão difíceis como estes, mesmo sabendo que não têm nada a perder em manterem-te. E não estou a falar de um pessoa, mais de 500 perderam os seus empregos ontem. Tudo o que posso dizer é obrigada Gordon Ramsay, espero que durmas bem à noite ao saberes que tantas pessoas ficaram desempregadas por tua causa", afirma.

Até ao momento, o chef ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Leia Também: Eládio Clímaco: "Perdi a cabeça e não resisti a acionar a indignação"

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.