O modelo cabo-verdiano Gelson Patrick Borges Embaló conquistou neste mês de novembro os prémios de Best International Photo Model 2019 e Green Fashion Winner.

O modelo de 26 anos revelou ao SAPO que a oportunidade de participar no “The Best International Photo Model” e no “Green Fashion Week” surgiu através da Teresa Dias d'Almeida, organizadora do “Expo Moda e Cultura Cabo Verde”.

Participar no concurso foi uma experiência única para o modelo natural de Assomada, no interior da ilha de Santiago.

“Não tenho palavras para descrever a minha felicidade. Sinto que será o início da realização do meu sonho no mundo da moda. Aprendi e cresci pessoalmente e profissionalmente”, diz  o modelo que diz se sentir orgulhoso em levar o nome de Cabo Verde além-fronteiras.

Como prémio Gelson Patrick ganhou um contrato de dois anos como modelo internacional na agência de moda “Major Models Milano” em Itália, e bem como a possibilidade de marcar presença na 10ª edição do Green Fashion Week, que se vai realizar na Suíça em maio de 2020.

O concurso Best International Photo Model 2019 aconteceu de 29 de outubro a 3 de novembro no Algarve, Portugal, e contou com a presença de 30 modelos femininos e masculinos oriundos de vários países.

Segundo um comunicado da organização do evento, que tem como objetivo eleger os melhores modelos internacionais em cada ano, esta foi a primeira edição deste formato de concurso do qual tiveram a parceria da organização mundial do Green Fashion Week.

Experiência no mundo da moda

Gelson Patrick começou a dar os primeiros passos no mundo da moda em 2013 no evento “Assomada Fashion Week”, no interior da ilha de Santiago.

Em 2014, participou num editorial de moda para a “So What” CV, uma revista online portuguesa que realizou editoriais de moda no arquipélago.

Mais tarde, em 2017, a convite de Teresa Dias d'Almeida, participou no concurso “Cabo Verde Top Model” na ilha do Sal.

“Este concurso teve participação de modelos de todas as ilhas e eu e a salense Ashley Monteiro fomos os vencedores. Desde então fiz trabalhos de publicidade e participei em videoclips”.

A pensar nas oportunidades que podem vir a surgir a partir de agora na moda internacional, o modelo está a aperfeiçoar o seu conhecimento de línguas, nomeadamente inglês e italiano.

“As oportunidades de trabalho são maiores. Tenho como objetivo, desenvolver os conhecimentos na moda a nível internacional, trabalhar e ganhar meios que me possibilitem ajudar a minha família e ajudem a desenvolver a moda em Cabo Verde podendo assim dar a outros jovens cabo-verdianos as oportunidades que me foram dadas”.

No que tange à moda em Cabo Verde, Gelson Patrick diz que há ainda muito por fazer.

“Em Cabo Verde, a moda não está desenvolvida. O país tem muito potencial de beleza, tem excelentes criadores, mas não tem meios de produzir moda para o exterior e mostrar a sua capacidade e criatividade”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.