“Dinheiro é liberdade”. O americano que decidiu ficar milionário no espaço de 5 anos (e conseguiu)

Jovem, licenciado, desempregado, sem dinheiro e a viver novamente em casa dos pais. Esta era a realidade de Grant Sabatier que, em agosto de 2010, decidiu mudar a sua vida e fazer parte do clube dos milionários. Aos 32 anos, é um self-made man.

“Não tinha dinheiro para comprar um burrito”, contou Grant Sabatier em entrevista ao site Grow from Acorns sobre a sua situação financeira após ter sido despedido da empresa onde trabalhava em 2010. “Prometi a mim mesmo que nunca mais me ia sentir daquela maneira.”

Aos 24 anos, e com apenas dois euros no bolso, o jovem decidiu dar uma volta de 180 graus à sua vida. Após aprender todos os truques de Google AdWords e WordPress, arranjou um emprego numa agência de marketing e começou a trabalhar como freelance. Sem nada a perder, traçou um objetivo: tornar-se milionário no espaço de cinco anos. A poupança e o investimento foram essenciais para que este objetivo passasse de sonho a realidade.

Graças aos negócios que tinha paralelamente ao seu emprego – uma empresa de consultoria, a venda de bilhetes para concertos e um negócio de construção de sites para empresas –, conseguiu obter liberdade financeira, o que consequentemente lhe permitiu trabalhar por conta própria e ganhar mais ao fim do mês.

“Estava a trabalhar 90-100 horas por semana e tive de fazer alguns sacrifícios, como não ir a muitas despedidas de solteiro. Mas sabia que os benefícios de conseguir poupar algum dinheiro extra teriam uma grande taxa de retorno na minha qualidade de vida. Pus um pé à frente do outro e tornei-me um expert a adiar a gratificação”, contou sobre este período da sua vida.

Até fazer parte do clube dos milionários – um objetivo que conseguiu no dia 1 de novembro de 2015 - Grant Sabatier teve de adotar uma estratégia que envolveu uma série de sacrifícios financeiros e pessoais. Para além de ter reduzido consideravelmente as suas despesas mensais, começou a investir parte do seu dinheiro na bolsa e em obrigações e passou a poupar cada vez mais parte do seu salário, algo que o levou a abdicar de viagens e saídas à noite com os amigos, como referiu em entrevista ao The Washington Post.

Questionado sobre o melhor conselho financeiro que alguém já lhe deu, Grant refere que o pai foi fundamental para que entendesse, desde muito novo, o significado do dinheiro. “Lembro-me dele me dizer ‘Dinheiro é liberdade’. Eu retive esse mantra à medida que fui crescendo. O dinheiro pode proporcionar muitas oportunidades. Agora tenho a liberdade de escolher os meus projetos e os clientes que mais gosto e com quem mais me identifico a nível pessoal.”

Apesar da vida desafogada que tem neste momento, Grant Sabatier explica que é fácil perder de vista os objetivos traçados e acomodar-se ao estilo de vida diferente. Tal como referiu ao The Washington Post, isso aconteceu-lhe no ano passado quando, de repente, deu por si a gastar dinheiro em luxos desnecessários e supérfluos. “Lá porque podemos fazer determinada coisa, não quer dizer que seja boa ideia fazê-la”, concluiu.

Comentários