• É capaz de se colocar no lugar do outro?

    As histórias de amor, as amizades improváveis e as carreiras de sucesso começam com a empatia. Se não for aplicada, pode afetar as nossas relações. Saiba como. (Revista Saber Viver)

  • Elimine com gratidão tudo o que já não lhe é útil

    Devemos eliminar com regularidade todos os objetos estagnados da nossa vida. (Heloísa Miranda)

  • Mulheres, unidas somos mais fortes

    Ser mulher é uma das coisas mais difíceis e maravilhosas que pode haver. No entanto há uma coisa que acontece entre nós mulheres que atrasa o nosso potencial, que nos diminui, que nos impede de progredir mais. (Nuria Natural)

  • Aprenda a ultrapassar tempos difíceis sem precisar de outras pessoas

    Sugerimos três maneiras de ultrapassar, da melhor forma, os contratempos, sem depender da ajuda de outras pessoas. (Quiosque do Ken)

  • Viajar de Avião, Parte II

    Continuando a conversa que demos início no post Domine a Arte de Viajar de Avião, eis aqui algumas coisas a ter em conta antes de colocar os electrónicos em modo Airplane e sair a navegar por entre nas nuvens. (Nuria Natural)

  • O que fazer quando a sua mãe não gosta dele

    Nem sempre é fácil conseguir manter uma relação quando a sua mãe não gosta do seu namorado, mas o mais importante é que lhe demonstre que está feliz e que dê tempo ao tempo. (Strazzera)

  • O vício de fazer compras só pelo prazer do consumo

    Na atualidade, a tendência saltou da questão que colocava na balança o ato de comprar ou não comprar para a necessidade de comprar de forma inteligente ou não comprar de todo. (Revista Saber Viver)

  • Quanto tempo posso estar a trabalhar de forma ininterrupta ao computador?

    Um crescente número de portugueses passa mais de oito horas por dia com os olhos postos num ecrã. Um médico oftalmologista ajuda a prevenir problemas de visão. (Revista Prevenir)

  • Potencialize a sua concentração com o método Pomodoro

    Entenda o que é e como consegue aumentar a produtividade se souber passo a passo como esta técnica funciona. (Strazzera)

  • Viver com más condições socioeconómicas tira anos de vida, conclui estudo

    Viver em condições socioeconómicas más provoca a perda de dois anos de vida, quase tanto quanto o sedentarismo, segundo um estudo divulgado esta quarta-feira (01/02) pela revista médica britânica The Lancet. (Nuno Noronha)

  • Mude já de atitude

    Por vezes basta agir ou pensar de outra forma para se poder encarar um velho problema ou outra coisa qualquer com outra visão. (Strazzera)

  • Quer ganhar uma discussão com uma perna às costas? Eis o que precisa fazer

    Toda a gente discute: uns por coisas banais, outros por motivos mais graves. E a verdade é que, independentemente do assunto em causa, todas as partes envolvidas querem o mesmo: ter razão e ganhar a discussão. O jornal El País esteve à conversa com vários especialistas que dizem o que tem de fazer para sair vitorioso de um argumento. (SAPO Lifestyle)

  • Como tratamos os outros revela muito sobre nós

    Começo pelo famoso ditado que tenta fazer-nos compreender que o que dói no outro pode doer em nós também. O que machuca o outro pode nos machucar também. (Nuria Natural)

  • Saiba o que precisa mesmo fazer este ano

    Embora já estejamos no final de janeiro, é importante que comece a colocar em prática tudo aquilo que ficou no papel durante o ano passado. Descubra as nossas sugestões e coloque as mãos à obra. (Strazzera)

  • Passe já uma rasteira à inveja

    O desejo em obter habilidades, atributos, posses, etc... de determinada pessoa podem fazer despoletar sentimentos negativos, tais como ciúmes, raiva, tristeza, ódio, entre outros. (Strazzera)

    Aprenda a concentrar-se

    Sente que não se consegue concentrar por mais de 5 minutos? Saiba que com algumas dicas pode melhorar e muito a sua capacidade de concentração, por isso foque-se neste artigo e descubra como.

  • Não Force Relações

    Não force relações, quer sejam amorosas ou amizades. (Nuria Natural)

  • 5 características de inteligência emocional

    Este é um conceito que descreve a capacidade de reconhecer e avaliar os seus próprios sentimentos e os dos outros, assim como a capacidade de lidar com eles. Veja se já põe em prática estes exercícios. (Strazzera)

  • 7 coisas que pode fazer para mudar a sua vida

    Insatisfeito com o rumo do seu quotidiano? Dois autores norte-americanos sugerem um conjunto de ações que podem imprimir a mudança que necessita. (Revista Saber Viver)

  • A criatividade treina-se

    Sem ela, nada de novo acontece. Tendemos à monotonia e à repetição. Felizmente, é possível desenvolvê-la através de exercícios simples e aprender com quem faz dela profissão. (Revista Prevenir)

  • Sinais que revelam que afinal não tem assim tanta autoconfiança

    O facto de mostrar aos outros que é superior, mais forte e mais inteligente, não quer dizer que seja verdade e na maior parte dos casos é só uma maneira de camuflar as suas inseguranças e medos. (Strazzera)

  • Isto é o que vai descobrir no seu casamento

    Dizem que o primeiro ano de casados é o mais importante, é aquele em que vão fazer várias descobertas e aprender a viver em conjunto. (Strazzera)

  • Porque agradecemos com “obrigado”?

    Thank you, Merci, Grazie, Obrigado! Hoje assinala-se o Dia Internacional do Obrigado. Já agradeceu a alguém hoje? (Workwell)

  • Exercitar-se só aos fins de semana pode ser tão benéfico como fazê-lo diariamente

    As pessoas que se exercitam principalmente aos finais de semana podem retirar grandes benefícios da atividade física, tanto quanto as pessoas que fazem atividades físicas mais regularmente, conclui um novo estudo. (Nuno Noronha)

  • Sobre ambição

    Gosto da palavra ambição. Tem força. Gosto ainda mais quando tem propósito. Quando tem direcção. Quando não é apenas uma sede desmesurada, de tudo e mais alguma coisa. (Susana Krauss)

  • Maioria das pessoas quer sair das redes sociais, mas tem medo de perder os amigos

    Investigação conduzida pela empresa de desenvolvimento Kaspersky Lab concluiu que a grande maioria das pessoas quer abandonar as redes sociais, principalmente porque as consideram uma perda de tempo. (Nuno Noronha)

  • 5 hábitos a adotar em 2017

    Segundo consta, 2017 vai ser um ano de mudança. Supostamente haverá um género de revolução nas nossas vidas e, inevitavelmente, a necessidade de mudar. (Strazzera)

  • Ser feliz é um hábito

    Defina este como o objetivo número um para 2017. (Susana Krauss)

  • Quer começar bem o ano? Pense nestas questões

    Todos os anos a esperança de um novo ano, melhor que o anterior, é renovada com festejos e entusiasmo junto daqueles que mais gostamos. (Psinove)

    Deixe o pessimismo de lado

    Acabe com estas atitudes negativas no seu trabalho e torne-se um profissional cheio de sucesso e positivismo. Descubra como. (Strazzera)

  • Pare de olhar para o telemóvel dele

    Invasão de privacidade é das piores coisas que se podem fazer e no caso do seu parceiro isso pode mesmo acabar com a sua relação. Pare e descubra os motivos para não o fazer. (Strazzera)

  • Mantenha o espírito de férias o ano inteiro

    Os bons momentos, a alegria, a diversão e o espírito leve que vivemos nos períodos de lazer podem ser prolongados pelos 12 meses. Três especialistas nacionais explicam como! (Revista Prevenir)

  • Deixe estas resoluções de lado

    Com o ano novo à porta segue-se o ritual de pedir os desejos às doze badaladas e fazer resoluções. No entanto, a maioria destas não são cumpridas. (Strazzera)

  • Prós e contras das redes sociais

    Numa altura que as redes sociais são cada vez mais importantes é necessário saber encontrar um equilíbrio entre os seus prós e os contras. (Strazzera)

  • O que o seu telefone diz sobre a sua personalidade?

    Tem um iPhone ou Android? Sabia que esta escolhe pode refletir o seu estado de espírito? Uma pesquisa afirma que dá para prever a sua personalidade pelo aparelho que tem nas mãos. (Strazzera)

  • Sete erros que deve evitar para ter energia para o dia inteiro

    Sente-se sempre sem energia? Saiba que há vários erros que pode estar a cometer ao acordar que o levam a ter um dia menos produtivo. Saiba quais são e pare de os fazer. (Strazzera)

  • O ciúme é o traço de personalidade mais comum

    A garantia é dada por um estudo internacional. Mas há quem procure combater o problema. É o seu caso? O psicólogo clínico Fernando Magalhães diz o que fazer! (Revista Prevenir)

  • Hábitos de prevenção e apoio da família são essenciais para combater obesidade

    A prevenção e o envolvimento da família no tratamento são a chave no combate ao excesso de peso e obesidade na idade pediátrica, ideia defendida esta sexta-feira (16/12) nas Jornadas de Pediatria que decorrem em Leiria. (Nuno Noronha)

    15 regras para atingir o sucesso

    Quer ser uma pessoa mais bem sucedida na vida? Hoje deixamos-lhe algumas regras que deve seguir atingir este objetivo (Workwell)

  • Sobre a Comunicação

    Afinal a comunicação é feita do quê? (Susana Krauss)

  • Seja criativo

    Para muita gente é algo inato e flui de uma forma muito natural, mas para alguns a fórmula consiste em fazer algum trabalho de casa. (Strazzera)

    6 coisas estranhas que o corpo humano faz para se proteger

    Os mecanismos de defesa do corpo humano existem por alguma razão, por isso descubra algumas das mais estranhas (Strazzera)

  • Roer as unhas é ansiedade, genética ou perfecionismo? Onicofagia afeta um terço dos humanos

    Roer as unhas é "um problema comum" que ainda "não foi resolvido pela psiquiatria, psicologia e medicina" afirma um dos poucos estudos sobre o tema publicado na revista médica Iranian Journal of Medical Sciences. (Nuno Noronha)

  • Domine a arte de viajar de avião

    Hoje apetece-me partilhar os conhecimentos que tenho adquirido e seguido para viajar com o máximo de conforto, tranquilidade mental e equilíbrio alimentar, e que considero ser de alta importância principalmente para as pessoas de Cabo Verde, pois estamos sempre a viajar. (Nuria Natural)

  • 14 coisas que toda a gente faz (mas que ninguém tem coragem para admitir)

    Já alguma vez deu por si a fazer ou a pensar em coisas completamente disparatadas e sem sentido? Se a resposta é afirmativa, não se preocupe porque não está sozinho. O site ‘Bright Side’ enumerou uma série de coisas sem nexo que já passaram pela cabeça de (quase) toda a gente. (SAPO Lifestyle)

  • Ainda é possível fazer amigos depois dos 30 anos?

    Há quem entenda que sim e quem afirme que não. Alguns especialistas dizem que as mulheres têm maior dificuldade do que os homens. Mas há solução! (Revista Saber Viver)

  • Maneiras positivas de lidar com a depressão

    A depressão é uma doença mental muito comum actualmente que atinge cerca de 350 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde. (Nuria Natural)

  • Dê asas aos seus sonhos

    Descubra como pode tirar os seus sonhos do papel e transformá-los em realidade, com apenas força de vontade e muita dedicação. (Strazzera)

  • A partir dos 7 anos, elas já sentem a pressão da imagem

    Um estudo realizado pela organização britânica GirlGuiding revela que as meninas a partir dos 7 anos já sentem a pressão para terem o corpo perfeito, e que isso as influencia nas atividades do dia a dia. (Susana Krauss)

  • Pronta para algumas verdades?

    Oito homens revelam o que (realmente) pensam sobre as mulheres e sobre as complexidades do sexo feminino, abordando temas como os relacionamentos, as compras e... as amigas! (Revista Saber Viver)

  • Benefícios do voluntariado para a saúde prolongam-se para além das tarefas

    Vários estudos internacionais citados pelo site The Daily Progress realçam as vantagens das ações caritativas. As pessoas na terceira idade são as que mais beneficiam com o fazer bem aos outros. (Revista Prevenir)

  • Dicas para um dia produtivo

    Tudo depende de como planeia o seu dia e otimiza o mesmo, por forma a evitar fazer trajetos a mais, andar a correr e acabar por fazer metade das coisas que queria fazer. (Strazzera)

  • As redes sociais estão a mudar a forma como nos (promo)vemos

    As aparências no mundo virtual nem sempre têm correspondência no mundo real. A imagem que projetamos está, muitas vezes, longe daquilo que somos e que sentimos. (Revista Saber Viver)

  • Pânico: Entre o ataque e a perturbação

    Possivelmente todos nós já ouvimos alguém relatar um episódio em que se sentiu em pânico e, na verdade, a grande maioria de nós já experienciou ou experienciará, ao longo da sua vida, um ataque de pânico. No entanto, isto não quer dizer que tenhamos uma Perturbação. (Pin)

  • Ir para a cama zangado ajuda a reforçar pensamentos maus no cérebro

    Ir para a cama com raiva pode reforçar as lembranças negativas no cérebro, concluíram cientistas na terça-feira (29/11), dando credibilidade científica ao velho conselho de evitar dormir chateado. (Nuno Noronha)

  • 5 Pequenos gestos que fazem toda a diferença

    Nos dias corridos de hoje, onde ninguém tem tempo para nada, limitação imposta por nós próprios, num mundo onde a tecnologia evoluiu tanto, onde as coisas tornaram-se mais fáceis, mais acessíveis, parece que esquecemos de coisas simples, singelas que para mim, e para muitos, fazem toda a diferença. (Nuria Natural)

  • O corpo agradece quando deixa de beber

    Ainda que socialmente, a ingestão de álcool afeta o seu organismo, já para não falar da parte psicológica... ou acha que seria fácil não beber nenhuma bebida alcoólica durante um mês? (Strazzera)

  • É uma pessoa forte mentalmente?

    Todos queremos ser aquela pessoa que nada teme e consegue enfrentar qualquer obstáculo. Existem algumas técnicas para se fortalecer mentalmente e são essas que lhe vamos revelar. (Strazzera)

  • Estudo revela os efeitos psicológicos do machismo nos homens

    Um estudo americano revela que os homens que têm por hábito fazer comentários depreciativos e exercer controlo sobre o sexo feminino acabam por assistir a uma diminuição da sua saúde mental. (SAPO Lifestyle)

  • Aprenda a tomar decisões

    Nem sempre é fácil tomar uma decisão e é por isso, que lha vamos dar algumas dicas para que o consiga fazer e ainda para aprender a lidar com ela. (Strazzera)