Afinal o dinheiro pode comprar felicidade, diz estudo de Harvard

Investigadores da Universidade de Harvard e da Universidade da Colúmbia Britânica afirmam que é possível sentir-se mais feliz se se puder pagar por determinados serviços que consomem tempo.
créditos: Pixabay

Um estudo publicado pela Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, mostrou que as pessoas que utilizam dinheiro para pagar serviços como a limpeza de casa, entrega de encomendas ou táxi são mais felizes do que quem prefere poupar uns euros na execução desse tipo de atividades.

Seis mil pessoas de quatro países - Canadá, Estados Unidos, Dinamarca e Holanda - participaram no estudo: cada voluntário recebeu 40 dólares para gastar durante duas semanas.

Na primeira semana, os participantes tiveram de comprar um bem material e, na segunda, pagaram por serviços que lhes economizariam tempo. Os entrevistados disseram que se sentiram mais felizes a poupar tempo do que a fazer compras.

"O dinheiro pode comprar a felicidade se gastarmos da maneira correta", comentou a professora de Psicologia da Universidade da Colúmbia Britânica, Elizabeth Dunn, coautora do estudo, à agência de notícias AP.

Para o coordenador do estudo, Ashley Whillans, da Faculdade de Economia de Harvard, a forma correta de gastar dinheiro é pagar a alguém para executar tarefas que consomem tempo ou que não gostamos de fazer.

Quando os participantes gastaram dinheiro com compras, o nível de felicidade foi de 3,7 numa escala de 0 a 5. Quando as pessoas gastaram o dinheiro para alguém arrumar o jardim ou entregar compras, a pontuação atingiu os 4,0.

Veja ainda: É possível ser mais feliz em sete dias segundo a ciência

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários