Moradores: Tarrafal de Monte Trigo precisa de uma ambulância para o transporte de doentes

O centro de saúde do concelho dispõe apenas de uma ambulância, que tem conseguido apenas atender as situações que ocorrem na cidade do Porto Novo.

Porto Novo

créditos: Inforpress

Tarrafal de Monte Trigo, que fica a cerca de 50 quilómetros da cidade do Porto Novo, em Santo Antão, precisa de uma ambulância para o transporte, com alguma dignidade, dos doentes dessa localidade, apelaram hoje os moradores.

Já por várias vezes, a população do Tarrafal de Monte Trigo, uma das zonas mais distantes do município do Porto Novo, ainda com problemas “difíceis” de acesso, reclamou a colocação de uma ambulância nessa povoação para a transferência, em condições dignas, dos doentes.

Esta quarta-feira, um doente, já com idade avançada, foi transportado numa carroçaria de um carro para a cidade do Porto Novo, uma situação que se repete constantemente no Tarrafal de Monte Trigo, que deixa algo revoltados os moradores, que insistem na necessidade de o Governo apoiar essa comunidade com uma ambulância.

Além das condições “difíceis” da estrada, os doentes ficam sujeitos a poeiras e ficam expostos ao sol durante a deslocação que dura, por vezes, mais de duas horas.

O delegado municipal do Tarrafal de Monte Trigo, Arlindo Fortes, aproveitou a presença, em junho, do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, nessa zona para voltar a pedir a colocação de uma ambulância nessa zona, cujos doentes têm sido transportados na “caixa” das viaturas, numa estrada, geralmente, em “mau estado”.

O centro de saúde do concelho dispõe apenas de uma ambulância, que tem conseguido apenas atender as situações que ocorrem na cidade do Porto Novo.

Comentários