Governo vai contratar 100 enfermeiros e 64 técnicos de apoio operacional

O Conselho de Ministros aprovou, quarta-feira, a resolução que descongela as admissões e vagas na administração pública permitindo assim contratar 100 enfermeiros e 64 técnicos de apoio operacional visando melhorar os níveis de prestação de saúde no país.
créditos: Lifestyle

Em conferencia de imprensa, hoje, o ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, assegurou que uma das prioridades do executivo é “apostar fortemente” no setor de modo a melhorar os níveis de prestação de saúde em todo o país.

“Com essa resolução, vamos contratar 100 enfermeiros e 64 técnicos de apoio operacional, nomeadamente um fisioterapeuta, sete assistentes de radiologia, cinco assistentes de laboratórios e 51 entre técnicos do setor da saúde e de administração”, assegurou indicando que os profissionais serão distribuídos pelos hospitais centrais, regionais e centros de saúde.

Fernando Elísio Freire disse que com a resolução que descongela as admissões e vagas na administração pública, o Governo tem feito um grande esforço no sentido de melhorar o acesso à saúde.

O Conselho de Ministros aprovou também a resolução que cria o Programa Mobilidade Académica Internacional, que vai permitir ao país ter profissionais “altamente capacitados” com formação que lhes permita lecionar em qualquer parte do mundo.

“O programa vai estar alinhado com o Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável e visa, sobretudo, promover a mobilidade académica e cientifica com foco em académicos, especialistas, investigadores e cientistas da diáspora cabo-verdiana para a extensão universitária, instituições de ensino superior e instituições não académicas sedeadas no arquipélago”, garantiu o ministro.

Por outro lado, vai proporcionar a formação avançada e a qualificação de docentes, formadores e investigadores cabo-verdianos em universidades de referência no exterior, mas também desenvolver programas e projetos partilhados com parceiros internacionais no domínio da investigação, tecnologia e inovação.

Fernando Elísio Freire adiantou que o programa abrange setores das ciências da saúde, administração pública de topo, negociação e contratação internacional, gestão, finanças, energia, gestão de transportes, tecnologias e inovação, agricultura, agronomia, artes e desportos.

Comentários