Pratica corrida? Descubra como a fisioterapia pode ajudar

Mais do que uma moda, praticar corrida, é uma forma de estar na vida. É um hábito saudável, quando praticado com moderação, e extremamente compensador pelas sucessivas superações que o atleta – seja ele amador ou profissional – cumpre.

E como em qualquer desporto, para nos encontrarmos no máximo das nossas capacidades, é necessário ouvir o corpo e cuidarmos dele. Correr, é uma atividade inerente, e indispensável ao ser humano – ainda que o estilo de vida contemporâneo já quase não o exija. Realizá-la de forma frequente e com intensidade, provoca alterações na musculatura, nas articulações, no tecido ósseo, e em praticamente tudo o resto no organismo de cada um. E é também em tudo isto que a Fisioterapia intervém, para ajudar o corredor a recuperar, manter-se bem, e ensiná-lo a manter-se bem.

O que tem de fazer antes de uma corrida?

Muita coisa. Obviamente qualquer um pode calçar os ténis e começar a correr. Mas todos nós temos fragilidades, mais ou menos importantes, no nosso sistema neuro-musculo-esquelético, que sendo detetadas previamente, impedem que tenha de “descalçar” os ténis, porque uma qualquer lesão se instalou. É uma questão de tornar as coisas mais seguras, todos temos vidas ocupadas, e estar lesionado é um grande transtorno.

Isto é Prevenção, em vez de Reação.

Assim, o seu Fisioterapeuta irá conversar consigo para perceber quais são os objetivos e motivação que o movem. Analisará o seu historial de lesões anteriores, e o volume e progressão do exercício físico que faz seja ele corrida propriamente dita, ou trabalho de ginásio ou aulas de grupo. A sua postura em pé e a correr será também escrutinada. Além disto, a coordenação, equilíbrio (por mais estranho que pareça, os corredores costumam ter um mau equilíbrio), os desequilíbrios de força, timing de ativação e comprimento dos músculos, e a forma como realiza cada passada serão visitados.

Desta forma, é possível que o corredor passe a conhecer melhor o seu corpo e tenha noção das limitações que tem naquele momento. E no fim do processo, quer-se que esteja devidamente aconselhado sobre o que envolve correr de forma saudável, incluindo qual o calçado ideal para si, e até qual o melhor piso para correr naquele momento.

Finda toda a avaliação, culminará num Programa de Prevenção de Lesões. E existindo lesões de base, cuidar-se-á das mesmas.

E o que tem de fazer depois de correr?

O programa de prevenção de lesões é o mote. Que deve começar antes mesmo de se aventurar pelo mundo da corrida e se deverá prolongar paralelamente. A manutenção da flexibilidade será muito importante daqui para a frente, dado que tenderá a diminuir, não havendo os devidos cuidados, bem como os desequilíbrios entre diferentes músculos que tenderão a aparecer.
E se eventualmente a lesão surgir, o Fisioterapeuta tem ao dispor os recursos necessários para que não se “descalce” mais do que o tempo estritamente necessário.

Ricardo Cotrim

Fisioterapeuta Holmes Place

artigo do parceiro:

Comentários