Os novos tipos de corpo e o que pode fazer para os valorizar

A zona onde tende a ganhar volume pode explicar por que razão está a acumular gordura onde não quer e o que fazer para se livrar dela. Veja o que (não) deve ingerir e os exercícios a fazer.

Esqueça os corpos pera e maçã. Associar as formas femininas a um fruto «está fora de moda», anunciou o médico Mehmet Oz num dos episódios do seu programa «The Dr. Oz Show». Com base em pesquisa científica, o especialista definiu quatro tipos de corpo muito comuns na mulher. Em cada um, identificou uma zona afetada por gordura localizada, a influência de uma hormona e, a partir daí, definiu que alimentos e que tipo de exercício físico são mais indicados para perder peso.

Teresa Branco, fisiologista na gestão do peso, ajuda-nos a perceber por que razão temos tendência a engordar onde não queremos e que estratégias de controlo do peso funcionam melhor com cada tipo de corpo:

- O corpo tipo stresse

A zona afetada é o abdómen e a hormona-chave o cortisol. Este corpo é típico de quem tem uma vida stressante e uma barriga proeminente. Quando está sob o efeito do stresse, o organismo produz uma hormona, o cortisol, que, em excesso, pode conduzir à acumulação de gordura visceral, mais visível na zona do estômago. Como explica Teresa Branco, «as células dessa região do corpo são mais eficazes a armazenar energia sob a forma de gordura e são também mais sensíveis à ação do cortisol».

Ao contrário da gordura subcutânea, o chamado pneuma linguagem popular, a gordura visceral encontra-se entre os órgãos e é mais rija. Deve ser combatida, sobretudo «porque afeta ofuncionamento dos órgãos, levando-os a produzir substâncias de forma desequilibrada», explica Teresa Branco. Felizmente, «a gordura visceral é de todas a mais fácil de eliminar», indica a especialista.

Quando se sentir stressada, inclua hidratos de carbono complexos quentes na sua dieta. Mehmet Oz explica porquê. «Podem ajudar à produção de serotonina, uma substância que nos proporciona a sensação de bem-estar, enquanto que os alimentos quentes oferecem conforto e aliviam a sensação de stresse», diz.  Teresa Branco aconselha ainda evitar «a ingestão de cafeina e álcool, pois sobrecarregam as glândulas que produzem a hormona do stresse».

Para combater a origem do problema, o stresse, Mehmet Oz recomenda 15 minutos de meditação,  uma a duas vezes por dia. Para eliminar a gordura visceral, Teresa Branco recomenda «o exercício cardiovascular, que induz um grande dispêndio calórico». «Os exercícios de força são os mais adequados», sublinha ainda.

Plano de um dia

Pequeno-almoço: 1 ovo mexido, 6 tomates cherry, 1 fatia de pão de centeio e 1 chávena de chá sem açúcar

Meio da manhã: 1 punhado de frutos secos e 1 fatia de queijo magro

Almoço: 1 prato de vegetais salteados, cozidos ou frescos com carne magra confecionada de qualquer forma (sem fritura), mais 1 peça de fruta

1° lanche: ½ abacate temperado com vinagre balsâmico

2° lanche: 1 peça de fruta e 2 tiras de coco fresco

Jantar: 1 prato de vegetais salteados, cozidos ou frescos com peixe confecionado de qualquer forma (sem fritura)

Os novos tipos de corpo e o que pode fazer para os valorizar

Veja na página seguinte: O corpo tipo açúcar

Comentários