Quantas vezes as mães são julgadas nas redes sociais? Muitas, de acordo com um estudo

Nos dias que correm é frequente vermos pessoas a serem criticadas ou julgadas nas redes sociais. As mães desta nova geração são um dos "alvos preferidos" e, de acordo com um novo estudo, quatro em cinco já foi julgada nas redes sociais pela forma como educam os filhos.

Provavelmente já ouviu a expressão "mom-shaming" que basicamente refere-se às mães que são humilhadas/julgadas nas redes sociais. A internet está cheia de exemplos e sobre os mais variados temas, como amamentação em público, corpo pós-parto, a forma como educam ou alimentam os filhos.

Apesar das celebridades serem os casos mais mediáticos, como Kelly Clarkson, que há poucas semanas colocou um vídeo da sua filha de 2 anos a comer Nutella no instagram e foi imediatamente julgada e acusada de dar um alimento rico em açúcar e que foi alvo recentemente de polémica sobre os potenciais riscos para a saúde, ou Chrissy Teigen, a mulher do cantor John Legend, que desde que foi mãe tem sido alvo de diversas críticas sobre a forma como lida com a maternidade, Mila Kunis que já foi criticada por amamentar em público, Hilary Duff e Victoria Beckham criticadas por beijarem os seus filhos na boca, e a lista continuaria... As mães "anónimas" aparentemente também padecem do mesmo mal numa base regular.

Um estudo realizado pela marca americana de produtos alimentares para bebé Beech-Nut, a propósito de uma campanha que lançou a semana passada intitulada "Turn the Labels Around", concluiu que as mães da nova geração sofrem regularmente com o "mom-shaming".

Após terem inquirido online cerca de 1000 mães americanas com pelo menos um filho de 5 anos ou mais novo, a marca concluiu que 80% das mães da chamada geração milénio lidam com julgamentos referentes à maternidade, 68% considera que o fenómeno se agravou nos últimos 5 anos e que as mães que já foram alvo de uma humilhação tendem também elas a humilhar e/ou julgar outras mães. Além disso, quase 80% revelou que já foram julgadas por uma pessoa que conhecem (amigos ou família).

O fenómeno está a ter repercussões na forma como estas mães lidam com as redes sociais, visto que mais de metade das inquiridas confessaram que já hesitam antes de colocar qualquer coisa online. E cerca de 70% também disse que gostariam de ter recebido mais apoio quando se tornaram mães.

"Todos os dias nós vemos mães a serem atacadas pela forma como alimentam os seus filhos, como tratam deles, se trabalham fora de casa... Em vez de estarem constantemente a ser criticadas, as mães deviam apoiar-se umas às outras", afirmou o vice-presidente de marketing da Beech-Nut.

De acordo com um artigo do Huffingtonpost, as mães são julgadas essencialmente em cinco temas: amamentação, alimentação orgânica, festas de aniversário, a forma como se vestem e mães que trabalham vs. mães que ficam em casa.

Se por um lado, a maior parte das mães lida com este julgamento de modo privado, há quem se chegue à frente e responda à letra. Como foi o caso desta mãe, que colocou um post na página de Facebook Love What Matters sobre amamentação:

artigo do parceiro: Susana Krauss

Comentários