Nesta cidade do Japão, a maternidade é quando a mulher quiser

Como forma de combater o declínio de nascimentos no Japão, uma cidade nos subúrbios de Tokyo está a oferecer o congelamento de óvulos

Como um incentivo à maternidade, a cidade de Urayasu está a oferecer-se para ajudar a cobrir os custos de tratamentos no congelamento de óvulos durante 3 anos, para que as mulheres que trabalham possam adiar a gravidez.

No entanto, existem alguns requisitos. Quem quiser usufruir desta iniciativa, terá de ter entre 24 e 35 anos e pagar 20% dos custos do tratamento. Até agora, uma dúzia de mulheres já aceitou esta oferta.

Este ano o Japão viu a sua população encolher. Em 2010, o census registava 128.057,352 cidadãos mas em fevereiro deste ano uma nova pesquisa revela que o número desceu para 127.110,000.

O primeiro ministro japonês considera que a igualdade de género no local de trabalho possa ser a solução para o problema.

artigo do parceiro: Susana Krauss

Comentários