O que deve ter em conta quando compra sapatos para crianças

O modelo errado pode provocar bolhas, dores musculares e até sobrecarga nas pernas e joelhos. Para não cometer um erro veja as estas dicas.

São tantos modelos de sapatos disponíveis no mercado infantil, que por vezes torna-se complicado escolher. Saiba que o sapato precisa ser confortável, funcional e proporcionar ao seu filho, um crescimento saudável.

O primeiro sapato - Antes da criança começar a dar os primeiros passos o sapato só serve para aquecer e proteger. Nos meses iniciais de vida, os pés têm muita cartilagem e são extremamente sensíveis, por isso, sapatos muito duros podem comprimir ou causar desconforto ao bebé. Opte por aqueles que são mais parecidos com meias.

Sola - A sola do sapato deve ser ao mesmo tempo resistente e flexível para acompanhar os movimentos dos pés. Isso significa, que deve evitar tanto os modelos com sola grossa, mas também também os muito finos que quase não oferecem amortecimento entre o pé e o chão. Como os pés são a base de sustentação do corpo, uma sola má pode causar a longo prazo sobrecarga para os joelhos e a coluna.  Quanto mais reentrâncias tiver a sola melhor, uma vez que facilitam o atrito com o chão e evitam quedas e escorregões.

Material - Opte pelos modelos de camurça, tecido e lona para o dia a dia. São mais flexíveis e mais fáceis de limpar.Deixe os modelos de couro, plástico e verniz para as ocasiões especiais.

Andar descalço - O contacto com vários tipos de solo – frio, quente, de terra, relva – é um ótimo exercício para a sensibilidade da criança, já que os pés estão cheios de pontos sensíveis. Sentir as diferenças de temperatura e textura dos locais onde pisa pode ser um exercício de auto conhecimento. Mas atenção: deve sempre ver se o chão não está demasiado quente ou frio, ou se não tem algo que possa magoar a criança, como picos ou vidros.

Leia mais: Casa à prova de crianças

Comentários