O que deve vestir ao seu bebé?

É fundamental pensar que cada fase de vida do seu bebé é muito importante e por isso, a roupa tem que se adequar às suas necessidades.
créditos: Chicco

Nem sempre é fácil decidir o que deve vestir ao seu filho, algumas vezes acaba por optar pelo conforto, sendo que outras pretende deixá-lo cheio de estilo. Mas o mais importante, é mesmo saber o que deve vestir em cada fase para conseguir fazer as escolhas mais acertadas. Dê uma vista de olhos nas nossas sugestões e descubra!

Até aos 3 meses - No primeiro ano de vida, em especial nos três primeiros meses, a pele do bebé é muito fininha, pouco resistente e os vasos sanguíneos que a irrigam ainda não estão totalmente desenvolvidos. Assim sendo, é necessário ajudá-lo a regular a sua temperatura corporal com as roupas.  Deve optar por peças que não fiquem muito apertadas, que sejam simples, sem golas, enfeites, zíperes, capuz, etc... Nesta fase que passam tanto tempo deitados há que ter atenção aos botões ou ganchinhos nas costas para não os magoar. Convém também, verificar se têm um bom reforço e se não deixam marcas nas costas, para garantir que não estão a magoar o seu bebé. Os tecidos são outro fator importante, os melhores são de fibras naturais, como é o caso das malhas feitas com 100% de algodão, que além de serem mais leves e confortáveis, permitem que a pele respire, evitando irritações e alergias. Os tecidos sintéticos por sua vez, impedem a respiração da pele, os tecidos felpudos e as lãs soltam muitos farrapos que provocam alergias e devem ser evitados e o linho apesar de ser uma fibra natural, não é recomendado para esta fase por ser demasiado áspero. Nos dias mais quentes, basta vestir um body sem manga, deixando os braços mais livre, assim como as pernas. Se o seu bebé começar a espirrar, coloque-lhe um casaco ou uma manta por cima, assim vai mantê-lo novamente quente.

Dos 3 aos 6 meses - Embora o bebé ainda não consiga sentar-se sozinho, ele já se movimenta bastante e por isso, nesse sentido as roupas devem continuar a ser práticas, folgadas, confortáveis e confecionadas em tecidos de fibras naturais, fáceis de abrir, de tirar e de voltar a colocar. As peças de cores claras são as mais recomendadas para uso ao ar livre, principalmente em dias calor, porque cores escuras absorvem mais luz e, portanto, tornam-se mais quentes. A qualidade é outro item importante na escolha das roupas do seu bebé, mas isto não significa que devam ser compradas peças caríssimas, o que importa mesmo é o tipo de tecido e o acabamento. Como entre os 3 e 6 meses os bebés ganham muito peso e altura, as roupas deixam de servir muito rápido. Para não lhe faltar roupa, o ideal é que o armário do seu bebé tenha pelo menos seis peças básicas, como bodys de manga curta e comprida, calças, tapa-fraldas, meias, macacões, vestidos e dois ou três casacos. A palavra de ordem é organização!

Dos 6 meses ao 1º ano - É neste período que o bebé começa sentar-se, gatinhar e andar. Mais um motivo para continuar a pensar em roupas confortáveis e práticas. O ideal é que as peças não dificultem os movimentos dos mais pequenos, no entanto é nesta fase, que também já pode começar a escolher peças mais divertidas. Quando começam a gatinhar convém escolher sempre calças de tecido fino para proteger o joelho do atrito com o chão, até porque agora é altura de os bebés começarem a mexer-se muito e já não sentem tanto frio. É também nesta fase que eles começam a achar alguma piada ao que têm vestido e por isso, pode apostar em cores fortes, que chamem à sua atenção. Há que pensar também em tecidos mais resistentes, pois com tanta brincadeira vai começar a ser necessário.

De 1º ao 3º ano - A partir do primeiro ano, o bebé aprende a andar, a subir e descer escadas, cadeiras, sofás e é nesta fase que se começam a retirar as fraldas. É um período de descobertas, no qual tudo é novidade e por isso, o uso de meias antiderrapantes é indispensável para garantir mais conforto e segurança ao seu bebé. As roupas devem ser simples, práticas de tirar e colocar e ao mesmo tempo resistentes às quedas, às frequentes lavagens na máquina e fáceis de passar a ferro. Esta é também a fase em que a criança começa a querer escolher a sua roupa e normalmente é sempre o mais excêntrica possível. Por isso, não se assuste se ele quiser vestir todos os dias a máscara que usou no Carnaval, dê-lhe liberdade e deixe-o divertir-se. Agora que já está maior, as roupas começam a durar mais tempo e é nesta altura, que pode começar a fazer alguns investimentos de qualidade.

Leia mais:

Babywearing: moda ou conforto?

Poupe antes do bebé nascer

artigo do parceiro:

Comentários