É alérgica ao esperma?

Fique a saber mais sobre esta alergia, que afeta na maior parte mulheres, devido ao contacto entre o esperma e a mucosa vaginal, e também alguns homens.

Hipersensibilidade ao plasma seminal humano, é nada mais nada menos do que uma alergia ao esperma. Embora muitas pessoas possam pensar que isto se trata apenas de um mito, a verdade é que este acontece e é uma das causas que provoca problemas na vida sexual de muitos casais. De acordo com alguns especialistas, esta alergia ocorre quando o esperma, mais concretamente as proteínas que o compõe, entra em contacto com a mucosa vaginal.

Os sintomas mais associados a esta alergia são a comichão, ardor, corrimento após relações, vermelhidão e inchaço. Além destas, é possivel surgir diarreia, dificuldade em respirar e aperto na garganta.

Geralmente estes sintomas costumam surgir meia hora após a relação sexual e embora só afetem entre 3 a 5% das mulheres, os homens não estão imunes a esta doença e o contacto do esperma com o sangue, pode provocar-lhes esta alergia.

Em relação ao tratamento, este pode ser feito com anti-alérgicos antes do sexo e fundamentalmente com o uso do preservativo, que continua a ser o método mais seguro. No entanto é possível fazer outros tratamentos, como é o caso da aplicação de plasma seminal diluído por método intra-vaginal ou subcutâneo.

Contudo, os especialistas afirmam que estas alergias não se devem a parceiros especiais e por isso, podem surgir logo após a primeira relação sexual com o seu parceiro ou até mesmo alguns anos depois.

Leia mais: Demissexualidade: sabe o que é?

Livre-se destes sex toys

artigo do parceiro:

Comentários