Tiago Silva, um instagrammer lisboeta que atualmente reside em Dusseldorf, na Alemanha, quis fugir aos clichés do Instagram. "Sempre achei que tirar fotografias ao pôr do sol e a pratos de comida era demasiado aborrecido, pelo que decidi começar a fazer algo diferente e, assim, surgiu este meu estilo de fotografia, que procura tentar sempre algo que nunca foi feito e que nunca ninguém viu", referiu o fotógrafo luso em declarações ao Modern Life/SAPO Lifestyle.

"Todas as fotografias são um desafio. Eu tento sempre fazer algo fora do comum e isso pode acontecer em qualquer lado. A maior parte das vezes, surgem de uma forma muito expontânea, enquanto vou a andar pela cidade, numa viagem ou na praia", confidencia. Para conseguir a imagem que pretende captar, como as que pode ver na galeria de imagens que se segue, são muitas as tentativas. "As pessoas olham para mim e pensam que eu sou doido", desabafa.

Muitos dos que olham para as fotografias criativas de Tiago Silva ficam com a dúvida mas o instagrammer é perentório. "Nenhuma das minhas fotografias é uma montagem ou recorre a programas digitais de manipulação de imagens", assegura. "A inspiração pode ser um grafiti, um objeto, uma sombra ou até uma peça de roupa", acrescenta o emigrante, que teve na fotografia tirada no vulcão dos Capelinhos, no Faial, nos Açores, um dos seus desafios maiores.

"Estive quase 20 minutos a tentar encontrar a pedra perfeita para encaixar na rocha", conta Tiago Silva, um cidadão do mundo, como gosta de se descrever. "Nunca penso muito no futuro e nunca sei qual é a fotografia que vou tirar a seguir mas gosto de mostrar às pessoas formas de ver e de explorar o mundo de maneira diferente", afirma ainda o português que, para conseguir recriar uma imagens que tinha em mente, chegou a saltar "umas 4,7 milhões de vezes", exagera.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.