Janilda Ramos, natural de Santo Antão e vivendo em São Vicente há 11 anos, conta que teve o primeiro contacto com a costura “explorando” a máquina manual da mãe, que era costureira de profissão.

Mas, segundo a mesma, só decidiu tornar essa arte como sua profissão há cinco anos, iniciando com enxoval de bebé e acessórios de cozinha, que achava “mais simples” de fazer. De seguida, inverteu para a reciclagem, por exemplo, com bolsas feitas de jornal, casca de ovo e outros artigos para adultos.

“Mas, nos últimos tempos decidi apostar na camada mais infantil, e tenho visto que as pessoas procuram mais e tem mais saída”, sublinhou a jovem, que confecciona agora bonecas de pano, também incorporadas em mochilas, com caras de personagens de desenhos animados, que já fazem “sucesso”.

Tanto assim é que, diz Janilda Ramos, começou com as personagens do desenho animado LOL, da Disney, mas tem recebido pedidos para fazer de outras figuras como a Mónica da banda desenhada brasileira “Turma da Mónica”.

“As pessoas veem e gostam e pedem outras personagens, o que para significa sempre um desafio para mim”, lançou a mesma fonte, que desenha e pinta os artigos com tintas de tecido com as próprias mãos, contando com a sua experiência de cerca de cinco anos como artesã, mas também com os conhecimentos do curso de arquitectura, que aguarda só pela defesa da monografia.

Janilda Ramos disse estar a ganhar a vida com as vendas em casa, onde também é seu ateliê, e também no Centro Interpretativo de Rede de Turismo e Economia Solidária de São Vicente, situado no centro da cidade do Mindelo.

Estes produtos, que mesmo com a crise tem tido uma “boa procura” e que já a fazem pensar em projectos de bonecos e bolsas de personagens relacionadas com crianças do sexo masculino.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.