Mario Unger é um fotógrafo, designer e editor de imagem de 54 anos que vive com a mulher e dois filhos na pequena aldeia de Rotenturm, em Burgenland, na Áustria. No último ano, especializou-se no restauro e na coloração de fotografias antigas, uma técnica que tem vindo a atrair um número crescente de adeptos. "Eu sou fã da fotografia a preto e branco mas há imagens nas quais a cor é necessária", defende.

Tentar reduzir a distância entre o passado e o presente foi outra das razões que levaram Mario Unger a lançar-se nesta aventura. "Adoro transportar os sentimentos do passado para o presente e isso pode ser conseguido apenas através das cores, que os tornam mais reais", afirma o austríaco, que está disponível para recuperar as fotografias de quem o contratar, como informa na pequena descrição na sua conta no Instagram.

"Pergunte-me o que é possível, confesse-me os seus sonhos e os seus desejos. Tenho a certeza que posso contribuir para a sua realização", refere o fotógrafo, designer e editor de imagem, que aos 12 anos se apaixonou pelo trompete, o instrumento que estudou e que ocuparia um papel fundamental na sua vida durante 33 anos, no site que criou. Veja, de seguida, algumas das (muitas) fotografias antigas a que já conseguiu dar cor.