Ontem (12), o atual DJ de Ellen DeGeneres, Stephen 'tWitch' Boss, quebrou o silêncio e saiu em defesa do programa e da apresentadora, na sequência da polémica em que se viram envolvidos. Garantindo que "sempre houve amor", Stephen revelou-se desta forma do lado de Ellen.

Ora, o mesmo já não se pode dizer quanto a Tony Okungbowa, antigo DJ do programa.

Numa publicação no Instagram, Tony falou acerca do assunto mostrando-se solidário com os empregados que denunciaram situações de racismo, sexismo, assédio sexual, homofobia e bullying.

"Estive no ar de 2003 a 2006 e depois de 2007 a 2013. Apesar de estar muito grato pela oportunidade que me foi dada, na verdade experienciei e senti o ambiente tóxico e, por isso, mantenho-me com os meus antigos colegas no seu pedido em criar um local de trabalho mais saudável e inclusivo, enquanto o programa segue em frente", declarou.

Importa notar que estas alegações deram origem a uma investigação interna que continua a decorrer...

Leia Também: Stephen 'tWitch' Boss quebra silêncio sobre polémica com Ellen DeGeneres

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.