O nosso estado de espírito, no final de um dia de trabalho, depende muito da influência do ambiente onde passamos tantas horas. Uma escolha acertada de cores pode tornar o ambiente de trabalho mais agradável ou amenizar condições menos favoráveis, como a monotonia das tarefas, potenciando o entusiasmo e maior dinamismo. Para tornarmos o espaço mais entusiasmante, podemos recorrer a cores como o laranja e o vermelho.

Quem não é amante destas cores poderá optar por inseri-las em áreas de passagem, em pequenos apontamentos de decoração (almofadas, sofás ou uma mesa, por exemplo) ou optar por pintar apenas uma das paredes, sem esquecer que, em excesso, o uso destas tonalidades pode desenvolver sentimentos de intranquilidade e comportamentos mais agressivos. Para saber como o cérebro lê cada um dos diferentes tons, clique aqui.

Em sentido inverso, o tom verde, por exemplo, está associado a uma diminuição da tensão nervosa, sendo ideal para pessoas com elevados níveis de stresse. Combinado com tons pastéis ou claros, ajuda a criar um ambiente mais estabilizador. O uso das cores pode promover um aumento da produtividade, reduzir a taxa de acidentes e de abstencionismo nas empresas e suavizar problemas da estrutura física ao modificar a perceção do ambiente, tornando-o aparentemente maior, mais alto ou até mais claro. E tão importante quanto o tom é o tipo de iluminação que vai afetar a perceção que temos da cor.

Por exemplo, o verde e o azul, com iluminação direta, tendem a projetar um ambiente entusiasmante e de boa disposição num contexto laboral e profissional mais informal. O recurso a cores frias, por seu lado, ajuda a projetar um local de maiores dimensões num espaço mais pequeno e acolhedor e as cores quentes, as preferidas dos mais bem dispostos, permitem tornar espaços grandes em dimensões mais pequenas.

Em ambientes hospitalares, onde geralmente os nossos sentidos tendem a estar privados de estímulos agradáveis, a cor é também um elemento importante.  Os consultórios de psicologia, por exemplo, beneficiam de um ambiente claro, fresco, leve, silencioso e aconchegante,que permita libertar e clarear ideias. É, por isso, comum que neles dominem cores claras e neutras, que transmitam tranquilidade. Já reparou?

A(s) cor(es) certa(s) no trabalho

O tom das peças que usamos influenciam a forma como os outros  nos percecionam. Estas são as cores que deve privilegiar em situações muito comuns:

- Entrevista de emprego

O vermelho ajuda a passar a ideia que se está confiante e que se sabe assumir o controlo das situações. Mas atenção, no dia a dia, não abuse. Usar vermelho em excesso pode irritar ou até mesmo desenvolver sentimentos de intranquilidade.

- Reuniões

Os tons verdes são uma boa aposta em momentos de tomadas de decisão. Os tons castanhos são outra boa opção, sobretudo quando é preciso resolver problemas mais complicados ou liderar uma situação.

- Eventos sociais

Neste contexto, o tom azul tende a facilitar a aproximação. Um look branco integral com apontamentos de cor permite criar uma imagem serena e relaxante. Adicionar elementos dourados transmite a ideia de poder e glamour. Se não está entre amigos, evite looks completos em preto. Essa opção pode diminuir a comunicação.

Texto: Helena Marques (psicóloga clínica e consultora de imagem)

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.