Sabemos que o dinheiro é importante na vida de todos e que, por isso, existem inúmeras formas de o aplicar e investir para com isso criar uma almofada financeira sustentável.

Para perceber como o dinheiro o pode ajudar em diferentes fases da vida, há que fazer um levantamento de necessidades e prioridades. Depois deverá seguir um caminho bem definido com poupança e rentabilização de investimentos, para que o seu estilo de vida não seja afetado e possa caminhar para a liberdade financeira.

Mas se não houver uma clara estratégia para trabalhar este recurso precioso, dificilmente as estratégias aplicadas vão ser traduzidas em resultados concretos.

Cometer erros financeiros cabe a todos e é absolutamente normal que aconteça e, por isso, há que saber reorganizar a vida financeira ao longo da vida, para que esteja sempre no caminho da poupança.

Conheça neste artigo, quatro dicas para reorganizar a vida financeira.

1. Inicie este caminho pela poupança

Poupança é sempre o melhor sinónimo de saúde financeira. Dê prioridade a este elemento pois assim pode conseguir controlar melhor as despesas e ganhos ao longo de cada mês.

Ao longo da vida, é provável que tenha um aumento de salário ou receba algum prémio. É também nestas alturas que deve continuar a poupar sem aumentar o seu estilo de vida. Utilize a folga para liquidar dívidas, subscrever um produto financeiro como seguros de capitalização ou simplesmente aumentar o seu fundo de emergência.

2. Cumpra o orçamento e pense em todos os gastos

É tentadora a ideia de gastar mal se sente um aumento de rendimentos, mas este tipo de comportamento não supervisionado pode levar ao desequilibro do orçamento familiar.

Pondere bem na utilidade do dinheiro que pretende gastar em determinado artigo. Faz mesmo tanta falta? Vai usar com frequência? É essencial ou acessório? Pode ser comprado a médio prazo?

Para que considere cada gasto, deixamos-lhe três dicas rápidas para decidir a compra:

  • Adote uma vida minimalista, comprando apenas o que utiliza;
  • Em vez de gastar, rentabilize objetos que já não usa;
  • Se for ao centro comercial, siga a regra dos 10 segundos;
  • Utilize a ferramenta do Desmotivador de Compras para calcular quantas horas precisa de trabalhar para pagar aquele equipamento.

3. Pense em rentabilizar o dinheiro

Dinheiro parado não rende: então porque não analisar as diferentes ofertas no que respeita aos Planos Poupança Reforma?

Ao longo da vida, a poupança pode ser utilizada para diversos fins, como viagens, compras de regresso às aulas, emergências médicas, formações, entre outros.

Um outro fim que deve dar à poupança é a sua reforma, que deve ser preparada bastante cedo. Ao fazer um PPR e reforçando o capital de forma constante, vai poder ter uma boa almofada financeira e pode ainda ter benefícios fiscais ao fazê-lo.

4. Para reorganizar as suas finanças, eduque-se ao longo da vida

A aposta na formação de literacia financeira é o melhor aliado na hora de perceber o rumo a dar ao seu dinheiro.

Quanto mais investir neste tipo de formações em finanças pessoais, melhor capacitado vai estar para lidar com o dinheiro e mais eficazes vão ser os hábitos de poupança.

Com mais conhecimentos, poderá tomar melhores decisões e procurar a liberdade financeira. É assim importante ler livros sobre finanças pessoais, fazer formações, utilizar aplicações e outras ferramentas para que possa saber para onde vai o seu dinheiro.

Concluindo, o melhor caminho para a criação de hábitos de poupança passa primeiro por uma reorganização da vida financeira, que tenha como predominância a divisão de prioridades.

Só assim vai poder perceber melhor o destino que está a dar ao dinheiro e com isso trabalhar as metas para que o equilíbrio nas finanças pessoais seja uma realidade cada vez mais presente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.