Numa conferência de imprensa em Londres, o chefe das emergências médicas na OMS afirmou que, apesar de a agência de saúde das Nações Unidas ter as vacinas e os medicamentos que potencialmente podem mudar o curso da epidemia, continua a ser problemático conseguir entregar os medicamentos a quem deles precisa.

“Nas últimas semanas, temos visto a doença a propagar-se de forma preocupante”, declarou Mike Ryan, acrescentando que o Ébola continua a propagar-se no país, exemplificando com o caso de uma pessoa em Pinga, no noroeste de Goma, que não tinha ligações a outros casos.

A OMS está a tentar angariar mais 278 milhões de dólares (251 milhões de euros) para apoiar os esforços para conter a epidemia.

A Organização Mundial de Saúde declarou no dia 17 de julho o estado de emergência internacional na RDCongo devido ao Ébola.

A epidemia de Ébola, que está localizada nas províncias de Kivu Norte e Ituri (leste e nordeste da RDCongo), mantém, segundo a OMS, a intensidade de transmissão com uma média de 86 novos casos por semana nas últimas semanas.

Desde que a epidemia do vírus foi declarada no país, já foram vacinadas pelo menos 181.389 pessoas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.