O Irão, o país do Médio Oriente mais afetado pela pandemia do novo coronavírus, tendo reduzido os números diários de contágio e de óbitos entre meados de abril e princípios de maio, mas, depois, os totais começaram a subir de forma gradual.

Atualmente, 25 das 31 províncias iranianas estão em estado de alerta e de alto risco.

Na capital, Teerão, segundo o vice-ministro da Saúde iraniano, Iraj Harirchi, está a ser registada uma média diária de 600 novas hospitalizações, o que converteu a cidade no principal foco de transmissão do vírus no país.

Segundo a agência noticiosa oficial iraniana IRNA, entre os hospitalizados está o porta-voz do Governo de Teerão, Ali Rabyi.

As autoridades iranianas não chegaram a impor o confinamento à população, mas decretou o encerramento de escolas, mesquitas, lojas não essenciais e parques que, após a descida do número de contágios, em abril, voltaram a subir de forma gradual.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 649 mil mortos e infetou mais de 16,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.