Os novos contágios elevam a 454 o número de casos detetados no navio "Diamond Princesss". O ministério da Saúde não confirmou ainda a notícia.

Os cidadãos norte-americanos retirados do navio Diamond Princess embarcaram em dois voos ‘charter’, que partiram às 07:05 (23:05 de domingo em Lisboa) do aeroporto de Haneda, em Tóquio, para onde foram levados em autocarros das Forças de Autodefesa japonesa, de acordo com meios de comunicação japoneses citados pela agência noticiosa EFE. Pelo menos 14 desses norte-americanos testaram positivo para o vírus.

A embaixada dos Estados Unidos no Japão agradeceu ao Governo de Tóquio e às tropas japonesas a “colaboração e compromisso na proteção do bem-estar dos cidadãos norte-americanos”.

Recomendações da DGS

A DGS acompanha a situação da expansão do novo coronavírus e recomenda:

  • Em Portugal, caso apresente sintomas de doença respiratória e tenha viajado de uma área afetada pelo novo coronavírus, as autoridades aconselham a que contacte a Saúde 24 (808 24 24 24). Caso se dirija a uma unidade de saúde deve informar de imediato o segurança ou o administrativo.
  • Evitar o contacto próximo com pessoas que sofram de infeções respiratórias agudas; evitar o contacto próximo com quem tem febre ou tosse;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contacto direto com pessoas doentes, com detergente, sabão ou soluções à base de álcool;
  • Lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir;
  • Evitar o contacto direito com animais vivos em mercados de áreas afetadas por surtos;
  • Adotar medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o braço, nunca com as mãos; deitar o lenço de papel no lixo);
  • Evitar o consumo de produtos de animais crus, sobretudo carne e ovos;
  • Seguir as recomendações das autoridades de saúde do país onde se encontra.

Na chegada a bases militares em território norte-americano, os retirados do Diamond Princess vão ficar numa nova quarentena para evitar a propagação do Covid-19, pneumonia causad pelo novo coronavírus que afetou, até agora, 355 pessoas das cerca de 3.700, entre passageiros e tripulantes, a bordo do Diamond Princess.

O navio ficou sob quarentena, no porto de Yokohama, a sul de Tóquio, em 03 de fevereiro, depois de ser conhecido que um residente de Hong Kong e passageiro do cruzeiro estava infetado.

As autoridades japonesas decidiram manter o navio isolado até à próxima quarta-feira, como medida preventiva, embora na passada semana tenham autorizado a saída de passageiros idosos e com complicações de saúde, desde que os resultados das análises ao Covid-19 fossem negativos.

Aqueles passageiros encontram-se em instalações públicas na prefeitura de Saitama, a norte da capital nipónica, onde terão que observar a quarentena definida.

Os infetados com o coronavírus detetados a bordo, até aqui 355 pessoas, foram internados em centros médicos, à medida que foram conhecidos os resultados das análises.

Outros países e regiões como Austrália, Canadá, Hong Kong, Itália, Israel e Taiwan estão a preparar o repatriamento dos respetivos cidadãos ainda a bordo do Diamond Princess, onde se encontram pessoas de 50 nacionalidades, indicou a televisão pública japonesa NHK.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.