Há mais um caso que testou positivo para Covid-19 em Cabo Verde. Trata-se de um técnico de manutenção do Hotel Riu Karamboa, um dos hotéis em quarentena na ilha da Boa Vista.

A informação foi avançada em conferência de imprensa hoje, dia 28,  pelo ministro da Saúde, Arlindo do Rosário.

O governante avançou ainda que dos 16 testes realizados, 13 são relativos à ilha de Santiago, onde 11 testaram negativo e 2 deram resultado inconclusivo, sendo que os novos resultados vão ser anunciados entre amanhã e segunda-feira.

Os outros 3 testes são de pessoas da ilha da Boa Vista, sendo que 2 testes são negativos e 1 testou positivo para Covid-19.

Cabo Verde registou até o momento 6 casos positivos do novo coronavírus, sendo  quatro na ilha da Boa Vista em que um resultou em óbito, e dois na cidade da Praia, ficando por confirmar os dois testes inconclusivos.

O ministro realçou, por outro lado, o que tem sido feito a nível da  Protecção Civil e dos serviços de Saúde, no reforço da capacidade  de investigação,   no diagnóstico e nos equipamentos.

“Queremos realçar também a atitude da população que vem acatando as medidas  e as indicações que  vem sendo dadas”, acrescentou Arlindo do Rosário, que se mostrou “ convencido”  de que o País vai conseguir “o melhor cenário possível” neste combate contra a covid-19.

O ministro avançou ainda que já  se encontra disponível  no País testes e equipamentos  de protecção individual, sendo 48 mil máscaras cirúrgicas e 52 mil descartáveis, para além de fardas e outros equipamentos.

“Estamos com alguma capacidade de resposta, sendo certo que nos próximos dias  irão chegar mais equipamentos e outras na área médico/hospitalar “, indicou o governante.

Em relação ao estado de emergência decretado hoje pelo Presidente da República, informou que todas as estruturas de Saúde já têm as directrizes  no sentido de reorganizar os serviços de atendimento.

“A população terá  informações dessa medida de forma muito clara e tenho certeza  que nessa situação teremos que ter essa priorização dos serviços”, notou

Depois de surgir na China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.