Espanha registou mais 769 mortes por Covid-19 em 24 horas, o que representa um aumento no número de vítimas mortais face aos dados registados nos últimos dias. Na quinta-feira contabilizaram-se 655 mortes e na quarta-feira 738.

No total, já morreram 4.858 pessoas em Espanha por causa do novo coronavírus, enquanto pelo menos 64.059 foram infetados.

Destes, 4.165 permanecem em unidades de cuidados intensivos e apenas 9.357 estão curados da doença.

Os números foram divulgados no último balanço do Ministério da Saúde que aponta para, pelo menos, 200 casos importados do vírus SARS-COV-2 nas últimas horas.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais 505 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 23.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com quase 275.000 infetados e 16.000 mortos, é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 8.165 mortos em 80.539 casos registados até hoje.

Os países mais afetados

Os países mais afetados a seguir à Itália, Espanha e China são o Irão, com 2.234 mortes reportadas (29.406 casos), a França, com 1.696 mortes (29.155 casos), e os Estados Unidos, com 1.178 mortes.

Os Estados Unidos tornaram-se quinta-feira o país com mais casos de infeções no mundo, ultrapassando Itália e a China, com mais de 85 mil casos. Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento

Em Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, registaram-se 60 mortes, mais 17 do que na véspera (+39,5%), e 3.544 infeções confirmadas, segundo o balanço feito quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 549 novos casos em relação a quarta-feira (+18,3%).

Coronavírus: como passou de animais para humanos?

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.