De acordo com os dados recolhidos pela agência noticiosa francesa, às 20h00 de ontem, 10.769.890 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, em finais de dezembro passado, na cidade chinesa de Wuhan, dos quais pelo menos 5.454.100 são agora considerados curados.

Contudo, a AFP avisa que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, pois alguns países testam apenas casos graves, outros usam o teste como uma prioridade para rastreamento e muitos países pobres têm apenas capacidade limitada de rastreamento.

Desde a contagem feita às 19:00 TMG de quarta-feira, 4.735 novas mortes e 193.254 novos casos ocorreram em todo o mundo.

Os países com mais óbitos nas últimas 24 horas são o Brasil, com 1.038 novas mortes, o México (741) e os Estados Unidos (740).

Os Estados Unidos, que tiveram a sua primeira morte ligada ao coronavírus no início de fevereiro, são o país mais afetado em termos de número de mortes e de casos, com 128.421 mortes para 2.713.195 casos.

Pelo menos 729.994 pessoas foram declaradas curadas pelas autoridades norte-americanas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 60.632 óbitos e 1.448.753 casos, o Reino Unido, com 43.906 mortes (313.483 casos, sem atualização desde quarta-feira às 19:00 TMG), a Itália, com 34.818 mortes (240.961 casos) e a França, com 29.875 mortes (202.785 casos).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica continua a ser o que apresenta maior número de mortes face à sua população, com 84 mortes por cada 100.000 habitantes, seguido pelo Reino Unido (65), Espanha (61), Itália (58) e Suécia (54).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente um total de 83.537 casos (três novos entre quarta-feira), incluindo 4.634 mortes (0 novas) e 78.487 curas.

A Europa totalizava ontem 197.991 mortes e 2.709.250 casos, os Estados Unidos e Canadá 137.102 mortes (2.817.838 casos), a América Latina e Caraíbas 119.171 mortes (2.665.100 casos), a Ásia 35.804 mortes (1.363.670 casos), o Médio Oriente16.801 mortes (782.654 casos), África 10.414 mortes (421.862 casos) e a Oceânia 133 mortes (9.519 casos).

Esta avaliação foi realizada usando dados reunidos pelas delegações da AFP junto das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A AFP alerta que devido a correções pelas autoridades ou a publicação tardia de dados, os valores de aumento de 24 horas podem não corresponder exatamente aos publicados no dia anterior.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.