O relatório divulgado hoje com a situação epidemiológica atualizou o total de pessoas infetadas desde o início da pandemia para 272.421, dos quais 922 diagnosticados no último dia.

A comunidade autónoma de Aragão é a região com mais novos casos verificados nas últimas 24 horas (298), seguida da Catalunha (133), Madrid (107) e Navarra (93).

Por outro lado, são agora 28.432 o número total de óbitos devido à pandemia, dos quais três nas últimas 24 horas e 10 nos últimos sete dias.

Os surtos de covid-19 afetam agora quase todas as comunidades autónomas espanholas, que estão a tomar medidas muito diferentes para travar a transmissão da doença: apelos à contenção dos cidadãos, proibições da vida noturna, registo de visitantes ou um regresso às fases de confinamento que havia durante o estado de emergência.

A Saúde é um setor que está descentralizado em Espanha, tendo cada uma das regiões competências para tomar decisões nesta área.

O aumento assinalável de novos casos positivos e dos surtos ativos, continua assim a forçar as autoridades sanitárias regionais a tomar medidas, sobretudo nas zonas mais afetadas, como as regiões de Aragão e da Catalunha, mas também em Múrcia e Navarra.

A maior parte dos novos contágios têm origem em reuniões familiares e na vida noturna e o Governo central afirma que a situação está controlada.

Apenas em Madrid e nas Canárias ainda não é obrigatório o uso permanente de máscaras, mesmo havendo distância social, uma medida que já é aplicada nas restantes 15 comunidades autónomas, assim como nas cidades autónomas de Melilla e Ceuta, no norte de África.

O primeiro-ministro de França, Jean Castex, recomendou hoje "veementemente" aos cidadãos deste país para evitarem viajar à Catalunha, devido aos "indícios de deterioração da situação sanitária" nessa região.

"A situação na Catalunha mostra uma degradação dos indicadores de saúde. Recomendamos vivamente aos cidadãos franceses que evitem deslocações [à Catalunha] até que a situação nesse território melhore", disse Castex.

O responsável governamental francês explicou que o seu executivo está em contacto com as autoridades espanholas e catalãs para assegurar que o fluxo de Espanha para França também é limitado.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 627 mil mortos e infetou mais de 15,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (143.800) e mais casos de infeção confirmados (mais de 4 milhões).

Seguem-se Brasil (84.082 mortos, mais de 2,2 milhões de casos), Reino Unido (45.554 mortos, mais de 297 mil casos), México (41.908 mortos, mais de 370 mil casos), Itália (35.092 mortos e mais de 245 mil casos), França (30.182 mortos, mais de 331 mil casos) e Espanha (28.432 mortos, mais de 272 mil casos).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.