De acordo com a atualização estatística feita no portal covid19.cv, da responsabilidade do Ministério da Saúde e do Instituto Nacional de Saúde Pública, regista-se mais um caso de covid-19 face ao balanço divulgado ao final do dia de quinta-feira, sendo este localizado no concelho da Praia (Santiago), que passa a somar 60, o principal foco da doença no país.

Ainda na ilha de Santiago há casos confirmados de covid-19 nos concelhos do Tarrafal (2) e de São Domingos (1).

As autoridades de saúde de Cabo Verde atualizaram na quinta-feira o total acumulado de infetados pelo novo coronavírus para 121, depois da revisão dos dados, que passaram a incluir dois casos anteriores, já recuperados, na ilha de São Vicente.

“Hoje foi feita uma revisão dos casos confirmados de covid-19 que dispomos até ao momento, no sentido de zelar pela qualidade e transparência a ser transmitida e o resultado deste exercício permitiu-nos a informação estatística”, disse na quinta-feira o diretor do Serviço de Prevenção e Controlo de Doenças, Jorge Barreto, no ponto de situação diário sobre a doença no país.

Explicou que a ilha de São Vicente, que tinha até quinta-feira, oficialmente, registo de um único caso – uma cidadã chinesa – passou a contar com três, já que dois membros da família desenvolveram anticorpos e nunca tiveram sintomas. Foram contabilizados e passaram de imediato ao estado de recuperados.

Segundo o registo de hoje, Cabo Verde passou a registar 122 casos de covid-19, desde 19 de março, distribuídos pelas ilhas de Santiago (63), Boa Vista (56) e São Vicente (03).

Já os casos de doentes recuperados passam a ser quatro, sendo dois em São Vicente, um na Praia e outro na Boa Vista.

Um destes casos, um turista inglês de 62 anos – o primeiro diagnosticado com a doença no país, em 19 de março - acabou por morrer na Boa Vista, enquanto outros dois doentes viajaram para seus países, totalizando 115 casos ativos no arquipélago.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 230 mil mortos e infetou quase 3,2 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Cerca de 908 mil doentes foram considerados curados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.