Durante um encontro com os profissionais de saúde do país, alguns via Skype, Ulisses Correia e Silva informou que para além de reforçarem os enfermeiros, estão a acautelar a manutenção integral da remuneração dos profissionais de saúde e o seguro de vida durante esta fase de combate ao covid-19.

O chefe do Governo informou ainda que estão em contactos com alguns países, como são os casos da China e de Cuba, no sentido de disponibilizarem especialistas que Cabo Verde necessita neste combate.

Reconhecendo o facto de os profissionais de saúde estarem na “linha da frente do embate e do combate nesta guerra e nesta luta”, Ulisses Correia e Silva enalteceu o esforço de cada um.

“É a última linha que separa a vida da morte e é precisamente por causa disso que, mais uma vez, nós temos que fazer tudo para não chegarmos a esta última linha”, disse o primeiro-ministro que apelou a “mais prevenção, mais isolamento, mais cuidado, mais disciplina, mais rigor a nível individual e a nível colectivo”.

Para o Chefe do Executivo é neste momento que se deve reconhecer os “heróis anónimos” que são reconhecidos “não pelos seus nomes, mas pela função e pela missão nobre de salvar vidas”.

Presente neste encontro, o ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, apelidou os enfermeiros de “soldados” que estão a trabalhar para a saúde da população em geral.

Segundo Arlindo do Rosário, o Ministério da Saúde já reorganizou os serviços no sentido de continuarem a dar uma “boa resposta”, não só na situação da pandemia, mas também porque há mais vida para além do covid-19.

Arlindo do Rosário assegurou que o Governo e o Ministério da Saúde têm tido a preocupação de ter as pessoas em primeiro lugar e fazendo com que “não lhes falte o acompanhamento necessário em relação às situações de urgência, que não falte o tratamento necessário em termos de seguimento das doenças crónicas e que não falte o tratamento necessário aos idosos”.

A Bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ivanilda Santos, enviou uma mensagem de encorajamento para todos os enfermeiros que estão na linha da frente desta luta, pela coragem e pelo empenho, e exortou-os a não se desanimarem porque vão vencer esta pandemia.

“Sabemos que em todo o mundo os profissionais de saúde têm uma taxa elevada de contaminação e apelo para tomamos cuidado, para não deixarmos de atender as pessoas, mas para cuidarmos de nós próprios e dos nossos familiares”, apelou a bastonária.

Estiveram presentes presencialmente o Bastonário da Ordem dos Médicos, Danielson Veiga, a Bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ivanilda Santos, a Presidente do Conselho de Administração do Instituto Nacional de Previdência Social (INPS), Orlanda Freira, entre outras personalidades.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.