Em comunicado, o Ministério da Saúde adiantou que os laboratórios de virologia do país analisaram 322 amostras, a maioria de domingo e segunda-feira, das quais 80 deram resultado positivo, o segundo maior número registando até hoje, depois dos 83 em 03 de julho.

Os novos casos foram registados na ilha de Santiago (71), distribuídos pelos concelhos da Praia (69), Santa Cruz (1) e Ribeira Grande (1), enquanto os outros nove casos foram contabilizados na ilha do Sal.

No mesmo comunicado, o ministério adiantou que o país registou mais 24 casos recuperados (Praia 17 e Santa Cruz 7), passando o totalizar 2.172 pessoas com alta até agora (72,4%).

Dos 3.000 casos acumulados desde 19 de março, Cabo Verde continua com 33 óbitos (1,2%), dois doentes transferidos para os seus países e 793 casos ativos (26,4%).

Em conferência de imprensa na Praia, o diretor do Serviço de Prevenção e Controlo de Doenças, Jorge Noel Barreto, salientou que ainda tem acontecido um número considerável de novos casos na cidade da Praia, que poderá estar relacionado com o comportamento das pessoas, que não estão a respeitar o distanciamento físico, nomeadamente em instituições públicas.

Além disso, Jorge Noel Barreto referiu que muitas pessoas estão a usar as máscaras, mas nem sempre de forma adequada.

 “Aproveitamos para fazer mais um apelo, porque quanto mais casos formos tendo, mais probabilidades temos de acontecerem mortes. Voltamos a fazer o apelo para as pessoas respeitarem as medidas de prevenção”, insistiu o porta-voz do Ministério da Saúde, para quem a situação tem sido mais preocupante na cidade da Praia e que é preciso algum controlo.

Na segunda-feira entraram em vigor novas medidas restritivas de funcionamento das atividades económicas para conter a propagação do novo coronavírus nas ilhas de Santiago e do Sal.

Em África, há 23.616 mortos confirmados em mais de um milhão de infetados em 55 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 743 mil mortos e infetou mais de 20,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.