Segundo dados atualizados pelo Ministério da Saúde brasileiro, foram notificados 53.139 casos da doença, em 24 horas. O país totalizou 2.912.212 infeções provocadas pelo novo coronavírus desde o final de fevereiro, quando o primeiro doente foi diagnosticado.

O Brasil poderá alcançar 3 milhões de infetados até sábado, se mantiver nos próximos dias a média de casos notificados ao longo da semana, que esteve acima dos 50 mil com exceção da segunda-feira, quando 16.641 infeções foram relatadas.

O Executivo também confirmou que 2.047.660 pessoas infetadas já são consideradas recuperadas da doença e outras 766.059 permanecem em acompanhamento médico.

Nesta quinta-feira, o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro assinou uma medida provisória para liberalizar 1,9 mil milhões de reais (cerca de 300 milhões de euros) no orçamento governamental para a produção de 100 milhões de doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca contra a COVID-19, já em testes no país.

A pandemia de COVID-19 já provocou mais de 708 mil mortos e infetou mais de 18,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.