“Não há barcos nem aviões para nenhuma das ilha, tem havido voos sanitários e de evacuações médicas e os temos aproveitado para enviar amostras”, explicou Artur Correia durante a conferência de imprensa diária para fazer o ponto situação do novo coronavírus (Covid-19), em Cabo Verde.

Em relação ao teste de São Vicente, cujas amostras ainda não chegaram à Cidade da Praia, informou que vai se aproveitar um barco que sai do Mindelo esta quinta-feira, 02, sendo que a do Sal chegou esta tarde á capital do país, também por via marítima.

Questionado sobre as condições que são transportadas essas amostras, explicou que são feitas nos “congeladores” que existem nos barcos e dentro de caixas utilizadas para o efeito.

Quanto aos oito casos suspeitos do Covid-19, na ilha da Boa Vista, anunciados terça-feira, o ponto focal da Covid -19 em Cabo Verde comunicou que deram negativos.

O director Nacional da Saúde avançou que faltam por saber os resultados dos casos de São Vicente, a ser conhecidos esta sexta-feira, e do Sal, ainda esta tarde.

Informou ainda que há mais seis casos suspeitos na ilha da Boa Vista, que estão a ser devidamente seguidos pelas autoridades sanitárias.

Cabo Verde registou até o momento seis casos positivos do novo coronavírus, sendo quatro na ilha da Boa Vista e dois na cidade da Praia.

Entre os quatro casos positivos na ilha da Boa Vista, um resultou em óbito, um cidadão inglês de 62 anos.
Pelo quatro dia consecutivo Cabo Verde não regista nenhum caso do novo coronavírus.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou perto de 866 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 43 mil.

Depois de surgir na China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O número de mortes em África subiu para 196, num universo de mais de 5.700 casos confirmados em 49 países, de acordo com as estatísticas sobre a doença no continente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.