Estes dados foram apresentados publicamente hoje pela Associação Cabo-verdiana de Luta contra o Cancro (ACLCC), em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, em que o médico José da Rosa, antigo delegado de Saúde da Praia, considerou o factor genético e a idade como os “principais condicionantes” do cancro da próstata.

Revelou que outros cancros como os do esófago, estômago, brônquios e pulmões estão entre os mais comuns em mortalidade, ao passo que nas mulheres os cancros da mama e do colo de útero lideram a lista.

Estes números desta moléstia que tem como alvo os homens, segundo o clínico, assemelham-se no mundo inteiro, já que “aparecem em primeiro lugar nas mortes e incidência”.

É com o pretexto de sensibilização  para esta problemática do cancro, “enfermidade  que vai dizimando, cada vez, mais pessoas,” que a ACLCC principiou, na manhã de hoje, o seu programa “Novembro Azul”, apostada na promoção da saúde na vertente prevenção, sensibilização e informação.

“Felizmente, cada dia há mais homens a procurarem os serviços de saúde. Nos rastreios de saúde a procura é cada vez maior. Os homens estão cada vez mais informados e consciente disto porque já sabem que uma protecção mais precoce pode leva a cura e não à morte”, explicitou José da Rosa, que espera ter mais adesão dos homens nesta iniciativa.

A presidente da ACLCC, Cornélia Pereira, avançou, por seu lado, que para este ano as palestras, rasteiros e actividades de sensibilização do cancro da próstata serão deslocados para as ilhas do Fogo e Brava.

De acordo coma programação, uma delegação da ACLCC partirá no sábado, 09, para a ilha do Fogo, para logo no domingo, 10, atender as comunidades de Chã de Caldeiras e Achada Furna (Santa Catarina), numa parceria com a Delegacia de Saúde local e com o Hospital Regional São Francisco de Assis.

Este rastreio será extensivo aos concelhos de São Filipe e dos Mosteiros, sendo que a 17 do corrente a ilha Brava vai acolher o acto central da programação do “Novembro Azul” com uma marcha, que este ano tem como lema “Estou atento e vou agir na prevenção do cancro da próstata”, numa parceria com a CV Telecom.

A Cidade da Praia, assim como as outras ilhas, vai igualmente acolher a “Marcha Azul”, sendo que a capital vai sediar o lançamento de uma “Antologia de mulheres e seus destinos”, (prosas e poesias) a 25 do corrente, fruto de um projecto da médica Lena Marçal, no quadro de apoio à ACLCC e Associação de Violência Baseada no Género.

A 29 de Novembro, a Assembleia Nacional acolhe a Gala Novembro Azul, evento que vai contar com uma “forte parceria” de artistas nacionais como Cremilda Medina, Tito Paris, Mirri Lobo e Mano Preto, e ainda do agrupamento musical Simentera, de entre outros, para marcar os 12 anos da criação da ACLCC.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.