A Osteopatia é um sistema autónomo de cuidados de saúde primários que não recorre nem a fármacos, nem a cirurgia. Surgiu no Séc XIX quando um médico norte-americano Andrew Taylor Still identificou a relação de saúde entre o sistema ósseo e muscular com todo o resto do corpo.

A Osteopatia utiliza várias técnicas manuais de manipulação dos ossos e músculos do paciente, de forma a identificar desvios e levar às posturas corretas. Trata-se de uma fisioterapia capaz de libertar restrições musculares ou esqueléticas que afetam estes dois sistemas, mas que por consequência não permitem que as outras funções do corpo se façam de forma saudável.

Normalmente quando alguém tem alguma disfunção do foro esquelético acaba a perturbar por exemplo o sistema digestivo ou o reprodutor.

Uma mobilidade reduzida ao nível das ancas, pode afetar o funcionamento do intestino, como uma mobilidade reduzida do joelho pode influenciar a forma como respiramos. Às vezes não temos consciência disto e temos problemas generalizados que têm origem numa articulação ou num músculo.

É por isso extremamente importante que consulte um osteopata para poder diagnosticar estas alterações e poder tratá-las para que se atinja um bem-estar geral.

Fonte: Brahmi

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.