O cérebro é como se fosse um músculo e a mente necessita de um treino diário para não se oxidar. Quanto mais controlo tiver em relação aos seus pensamentos, mais saudável e lúcido estará o seu cérebro. Por isso, como toda a ação leva a uma reação, ponha em prática os seguintes conselhos e agilize-o. Muitos especialistas sugerem atividades e comportamentos na linha dos que lhe propomos de seguida:

1. Fale sozinho

Às vezes, não é suficiente uma referência visual para recordar as coisas. Se proporcionar uma referência auditiva, será mais fácil. Por exemplo, repita as coisas que está a fazer, utilizando frases como «Estou a estacionar na zona laranja do centro comercial», «Deixo as chaves na mesa de cabeceira» ou ainda «Depositei as chaves na mesa da entrada»...

2. Escreva tudo

Todas as manhãs, anote as suas obrigações na agenda, nomeadamente, as reuniões, o que deve comprar e a que horas combinou um almoço, um lanche ou um jantar. Reserve uma folha para metas e projetos como «Quero começar a cozinhar melhor» e «No espaço de um ano aprenderei francês». Releia-as para continuar a trabalhar para as atingir.

3. Feche os olhos e tente visualizar coisas 

Perdeu algo? Lembre-se de todos os lugares onde esteve. Feche os olhos e pense «Cheguei ao escritório, deixei a carteira no cabide, tirei os óculos e deixei-os em determinado lugar, depois fui…». Este tipo de atividade, além de estimular as suas capacidades cognitivas, permite-lhe resolver problemas do dia a dia.

4. Aposte em sinais

Pôr marcas e sinais ajuda a lembrar tarefas rotineiras. Se tem de levar o cão ao veterinário, em vez de colocar a comida do seu animal de estimação no local habitual, deixe-o na entrada da porta. Ao tropeçar nela, perguntará «Porque o pus aqui?» e saberá o que tem de fazer. Outra boa ideia é colocar pulseiras de cor no seu pulso, mude o anel do dedo, o relógio para a mão direita, até o seu lenço de forma diferente.

5. Classifique as coisas por categorias

Aprender a memorizar dados e quantias é mais fácil do que parece. Faça a lista de compras mentalmente, separe e agrupe os produtos que necessita. Ponha de um lado os alimentos (vegetais, leguminosas frutas, carne e por aí fora), por outro os objetos de higiene e perfumaria (gel de banho, desodorizante, desmaquilhante e por aí fora) e utensílios de limpeza de casa, por exemplo.

6. Divida e vencerá

Foi ao multibanco e esqueceu-se do código? Para armazenar 35 números de telefone, códigos de cartões de crédito e multibanco, divida os dígitos em grupos de três ou de dois. Repita-os mentalmente cinco vezes por dia e sair-lhe-ão de forma automática.

7. Tranquilize-se e respire

Vai fazer um exame médico e sente-se muito nervoso? Este tipo de situações provoca-lhe stresse e ansiedade e isso mina, pouco a pouco, a sua saúde cerebral. Dedique dez minutos à meditação. Refugie-se na zona favorita da sua casa, sem luz ou ruídos, acomode-se e centre-se na respiração. Inspire o ar pelo nariz, até chegar ao estômago e pulmões. Depois, expulse-o devagar pela boca.

Veja na página seguinte: A importância dos jogos e do sono

8. Interesse-se por tudo

Mantenha o entusiasmo pela vida. É o melhor elixir de juventude. Ser idoso não significa afastar-se do mundo, ainda tem muito para aprender. Participe na vida cultural e social da sua cidade ou do seu bairro. Passeie pelo parque, fixe-se nas árvores e, quando chegar a casa, procure-as na enciclopédia para ver a que espécie pertencem, navegue pela internet. Identifique os bancos e/ou descubra as novidades e/ou as imperfeições.

9. Jogue

Não nascemos com boa memória mas, à medida que crescemos, exercitamo-la. E há muitas ocasiões para o fazer! Comece por passatempos das revistas e jornais. Faça palavras cruzadas, sopas de letras e advinhas. Faça problemas matemáticos, jogue às cartas e jogue xadrez. Melhorará, seguramente, a memória e a concentração.

10. Durma o suficiente

Descanse pelo menos oito horas por dia. Estar acordado demasiadas horas é muito duro para o seu cérebro, porque este não pára de receber informações e estímulos visuais e auditivos. Quando dorme e descansa, a sua mente passa por fases que ajudam a sua memória, nomeadamente, consciência, sonolência, ligeira ou profunda e de sonhos REM.

Nesta última fase, experimenta rápidos movimentos oculares, aumenta o ritmo de coração e envia impulsos às ondas cerebrais, revê o que aprendeu e reorganiza informação. Uma boa noite de sono favorece este processo. Para a conseguir, evite ver televisão ou usar o seu telemóvel ou o seu tablet nas duas horas que antecedem a ida para a cama.

11. Diga sim à nostalgia

Organize um encontro com os seus amigos de sempre para recordarem o passado. Eleja um acontecimento importante como o baile de finalistas, umas férias, o primeiro casamento a que foram e peça a cada um que anote o que se lembra, nomeadamente o lugar, os protagonistas, a roupa que usavam e até a música que ouviam. Compare todos e elabore uma lista completa. Vai lembrar-se de coisas que nem imagina...

12. Encadeie as palavras

É uma técnica que tem adeptos e detratores. Averigue se, no seu caso, funciona. Forme uma palavra nova com a sílaba final da anterior. Damos-lhe um exemplo: Cana, nata, taça... Também pode formar palavras, reduzindo-as a siglas e acrónimos,  inventar rimas e decifrar siglas. É uma ginástica mental do mais efetivo possível.

13. Volte atrás

Recordar uma história é complicado quando não se retém todos os detalhes. Prepare a sua mente e será um magnífico narrador de contos. Recrie cada canto da sua casa, fique atento aos armários e pense na distribuição, com frases mentais como «Na primeira gaveta tenho meias, na seguinte camisas, em baixo a roupa interior»...

Reveja a despensa e o frigorífico e pense para que lugar vão os alimentos. Faça assim a sua lista de compras e dê um passeio virtual pelo jardim ou terraço e identifique as plantas, como já lhe tínhamos sugerido anteriormente. São muitos os especialistas que defendem este tipo de exercícios.

Veja na página seguinte: Outros exercícios que pode fazer

14. Associe caras aos nomes

Já lhe aconteceu alguma vez reconhecer uma pessoa mas não se lembrar do nome? Seguramente que sim, mas há uma maneira simples de evitar estes casos. Recorte 10 fotografias de uma revista de pessoas desconhecidas e escreva um nome fictício por trás. Coloque-as em cima de uma mesa e observe detalhadamente a cara, a expressão, imagine profissão e onde vivem. Baralhe as fotos e espere 10 minutos. Depois, selecione uma foto à sorte e diga o nome.

15. Extraia o importante de uma leitura

É capaz de reter o essencial de uma leitura? Sabe qual é a mensagem chave de um discurso prolongado? Experimente ler um artigo de jornal e fixe o essencial de cada parágrafo. Encontre a reposta para perguntas como «O que se passou?», «Quem é o protagonista?» ou ainda «Onde aconteceu?».

16. Aprenda a desligar

Não consegue dormir? Está esgotado ou desconcentrado? Não se destrua porque tem de cumprir as suas tarefas domésticas e laborais. Como se concentra durante o dia? Domine a sua mente e obrigue-se a pensar positivo! Enfoque a sua visão para um ponto imaginário, uma luz intermitente que cresce e diminui ao ritmo das suas pulsações. Não desvie a vista até estar sereno. O exercício fundamental para desligar é pensar em algo que goste, sem angústias nem ansiedade.

17. Reconstrua o seu passado através da música.

Muitas vezes, ao ouvir uma canção, ficamos arrepiados porque com as notas musicais e a letra vêm-nos à memória imagens do passado. Aproveite e ponha uma canção harmoniosa e melodiosa, deixe que as recordações fluam e
entregue-se a elas sem reservas. Embora a visão se sobreponha aos outros sentidos, deve aprender a trabalhar os restantes.

18. Vença as recordações tristes

Há pessoas que passam a vida a recordar os momentos maus e, mesmo que perdoem, não esquecem. Isto provoca um grande desassossego e frustração que vai azedando o carácter e vai originar perdas de amizades. Como consequência a sua mente acostumar-se-á a pensar de forma negativa. Não se amargure! Inspire e recorde o sucedido e imagine que ao expirar está a libertar as emoções negativas.

19. Memorize matrículas de carros

Aproveite os engarrafamentos, uma viagem ou o trajeto de autocarro para agilizar a sua mente e memorize matrículas dos carros. Ao tentar fazê-lo, está a exercitar o cérebro, aumentando a sua capacidade de memorização.

20. Resolva problemas de matemática

Pode não gostar dela mas faz verdadeiros milagres pelas suas funções cognitivas. Além de resolver problemas e equações, pode entreter-se a fazer contas. Os jogos de Sudoku também são um desafio interessante. Outra das coisas que pode fazer é tentar repetir mentalmente a tabuada para ver se ainda consegue saber quantos são seis vezes oito ou ainda sete vezes quatro.