1. Reforça o sistema reprodutivo

O iodo tem um papel fundamental no crescimento normal e na maturidade dos órgãos reprodutores. Uma quantidade suficiente de iodo em mulheres grávidas é essencial para diminuir a probabilidade do nascimento de um nado-morto ou o aparecimento de condições cognitivas como cretinismo, uma deficiência mental provocada pelo hipotireoidismo congénito.

2. Favorece o desenvolvimento fetal

A deficiência de Iodo durante a gravidez pode comprometer o desenvolvimento cognitivo fetal. As mulheres em preconceção, grávidas ou a amamentar, devem receber um suplemento diário de Iodo sob a forma de iodeto de potássio – 150 a 200 µg/dia, desde o período preconcecional, durante toda a gravidez e enquanto durar o aleitamento materno exclusivo. Por isso, dever-lhe-á ser prescrito a substância ativa de Iodeto de Potássio na dose devidamente ajustada, de acordo com as recomendações da Direção-Geral de Saúde.

3. Tem propriedades anti-cancro

Provavelmente um dos benefícios mais relevantes. Vários estudos têm demonstrado que uma alimentação iodada reduz o risco de cancro de mama, pele e tiroide. Por outro lado, outras investigações têm demonstrado o potencial do iodo na destruição de células cancerígenas. Este micronutriente é essencial à estabilização hormonal e ao sistema endócrino.

4. Estabiliza e reduz os odores corporais

Uma alimentação convenientemente iodada reduz o odor expelido pelo corpo humano, seja pelo suor, vagina, pénis, pés, axilas ou virilhas, por exemplo.

5. Diminui problemas na gravidez

As grávidas e as lactantes são um grupo de risco para a carência de iodo. Estudos demonstram que só a suplementação com iodeto de potássio permite atingir os valores recomendados. De acordo com a Direção-Geral de Saúde, durante a preconceção, gravidez e amamentação impõe-se uma adequada ingestão de iodo para completar as necessidades da grávida, para a maturação do sistema nervoso central do feto e para o seu adequado desenvolvimento.

6. Fortalece unhas, cabelo e dentes

Os benefícios de saúde de iodo incluem a formação de pele saudável, dentes e cabelo. O iodo é um elemento importante no cuidado do cabelo e a falta deste micronutriente pode resultar na perda do mesmo.

7. Previne o bócio

De acordo com informações compiladas pela Organização Mundial de Saúde Direção-Geral de Saúde, níveis inadequados de iodo na dieta associam-se ao aparecimento de bócio endémico.

8. Regula o metabolismo

O iodo influencia o funcionamento da tiroide, auxiliando a produção de hormonas, que são diretamente responsáveis pelo controlo da taxa metabólica básica. A carência de iodo na dieta alimentar acarreta graves problemas de saúde, podendo comprometer diversas funções do organismo, designadamente a taxa de metabolismo basal e temperatura corporal, que têm um papel determinante no crescimento e desenvolvimento dos órgãos.

9. Mantém os níveis de energia

O Iodo também desempenha um papel importante na manutenção dos níveis de energia do corpo, garantindo uma ótima utilização de calorias, diminuindo o depósito de gorduras. Por outro lado, a falta de iodo na alimentação tem efeitos cognitivos. A dificiência deste oligoalimento pode comprometer o Coeficiente de Inteligência (QI) em 15 pontos, defende Conceição Calhau, investigadora da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e especialista no tema.

10. Remove substâncias químicas tóxicas do organismo

O iodo pode eliminar as toxinas químicas presentes no corpo humano como chumbo, flúor tóxico, mercúrio, para além das toxinas biológicas. Por outro lado, uma alimentação rica em iodo robustece o sistema imunitário.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.