Pelo menos 28 óbitos relacionados com a "devastadora onda de calor" foram contabilizados na zona metropolitana de Montreal, detalharam à agência de notícias France Presse as autoridades de saúde da cidade.

As outras mortes foram registadas no sudoeste da província francófona do Canadá, detalhou o Ministério da Saúde do Quebec.

Após uma semana de altas temperaturas no leste do Canadá, espera-se que os termómetros voltem a descer esta semana. "Espera-se voltar ao normal nas próximas horas", apontou Noémie Vanheuverzwijn, porta-voz do ministério.

"O meu coração está com as pessoas do Quebec que perderam um ser querido durante a onda de calor", publicou no Twitter na quarta-feira o primeiro-ministro, Justin Trudeau, que convidou os canadianos a "protegerem-se e a protegerem as suas famílias".

Em 2010, as altas temperaturas provocaram a morte de uma centena de pessoas na região de Montreal.