"É com tristeza extraordinária que podemos confirmar a morte de nosso amigo e colega, Anthony Bourdain", comunicou já esta manhã a cadeia norte americana de televisão CNN.

O mesmo comunicado afirma: "O seu amor pela grande aventura, novos amigos, boa comida e bebida e as histórias notáveis do mundo fez dele um narrador único".

Bourdain, chefe, apresentador de televisão e escritor, estava atualmente em França a trabalhar num novo episódio de sua premiada série da CNN. De acordo com a CNN o seu amigo próximo Eric Ripert, chefe de cozinha francês, encontrou Bourdain inconsciente no quarto de hotel onde estava hospedado, nesta manhã de sexta-feira.

Bourdain que se formou em culinária pelo Culinary Institute of America, nasceu na cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos da América, tendo vivido grande parte da sua vida em Nova Jersey, nos EUA.
No decurso da sua carreira Bourdain nunca se resignou a meias palavras. O norte-americano vociferava contra vegetarianos e vegans, defendia a cozinha étnica e os comeres de rua, revelava enfado pela cozinha rápida, uma invenção do seu país natal.
Por diversas vezes Anthony Bourdain visitou Portugal para gravar episódios das suas séries em Lisboa e nos Açores. Mais recentemente, em 2017, o chefe e aventureiro esteve no Porto.