Stéphanie Kilgast é uma artista plástica francesa que dedica muitas horas do seu dia a conceber e concretizar pequenas peças em massa de polímeros, material semelhante à cerâmica. Todos os trabalhos da gaulesa têm um denominador comum, a comida e os seus usos e costumes. Também todas estas criações trazem outra marca da assinatura da artista, uma escala liliputiana.

Ao clicar sobre as imagens pode apreciar o trabalho de Kilgast.

A obra de Kilgast, nascida em 1985, parte de um desafio que a própria se atribuiu e que denominou “Daily Veggie Challenge”. No decurso de um ano, a arquiteta propôs-se esculpir uma peça em miniatura representativa de fruta, verdura, leguminosa ou raiz. O objetivo: aprofundar ao longo das horas de pesquisa e realização da peça os conhecimentos pessoais sobre a natureza e, desta forma, aproximar-se da mesma.

Um outro motivo, mais prosaico, que levou a jovem Stéphanie a lançar-se no projeto prendeu-se com o enfado que sentia no decorrer do seu curso de arquitetura, tarefa que a mesma se obrigou a concluir. O passatempo tornou-se negócio e, este, uma forma de recordar todos aqueles que adquirem as centenas de peças que já concebeu, sobre a grande diversidade alimentar. Um mundo plural que tende a desaparecer.

A artista francesa que leva, em média, três horas a completar uma peça simples, socorre-se de ferramentas elementares, algumas mesmo caseiras, como x-ato, escova de dentes, bisturis, arame.

Stéphanie comercializa a partir do site que criou as suas peças com a finalidade de servirem de adereço decorativo.

Kilgast já exibiu o seu trabalho em diferentes continentes, nomeadamente na Ásia, América do Norte e Europa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.